Brasil enfrentará EUA no Mundial Sub-17

A seleção brasileira Sub-17 enfrentará os Estados Unidos, do ganês naturalizado norte-americano Freddy Adu, nas quartas-de-final do Mundial da categoria, disputado na Finlândia. A partida será no domingo, às 8h (horário de Brasília). Nesta quarta-feira, o Brasil confirmou o primeiro lugar no grupo C ao derrotar o Iêmen por 3 a 0, enquanto os EUA foram surpreendidos pela Espanha e perderam por 2 a 0.O adversário da próxima fase pode complicar as pretensões do Brasil, principalmente por ter a seu serviço o destaque da competição, considerado um fenômeno. Adu é disparado o jogador mais assediado deste Mundial. Com apenas 14 anos, bastaram duas atuações brilhantes nas primeiras rodadas da competição para que o Manchester United demonstrasse interesse em contratá-lo. A Nike também já firmou um contrato de US$ 1 milhão com Adu, que passa o ano concentrado com o restante do elenco em um campo de treinamentos na Flórida.No jogo desta quarta-feira, o Brasil demorou 28 minutos para superar a forte marcação da seleção asiática e abrir o placar com o atacante Evandro Roncatto, do Guarani. O árbitro ainda ficou na dúvida se a bola havia ultrapassado a linha do gol. Quatro minutos depois, o mesmo Evandro Roncatto ampliou. Aos 35, Arouca fez o terceiro com um belo chute de fora da área."Jogamos muito bem no primeiro tempo, mas na etapa final relaxamos um pouco", admitiu Arouca, do Fluminense. "Agora é vencer ou vencer, não importa qual equipe vamos enfrentar. Entraremos em campo dispostos a tudo para garantir uma vaga na semifinal."Branco, coordenador das categorias de base da CBF, fez questão de mostrar aos garotos que a responsabilidade é bem maior a partir de agora. "A concentração será fundamental neste momento. Assim que terminou o jogo, fiz questão de conversar com o grupo. Nossa campanha está ótima e tenho certeza que vamos longe."Os outros confrontos das quartas-de-final são Colômbia x Costa Rica, Espanha x Portugal e Argentina x México.

Agencia Estado,

20 de agosto de 2003 | 18h20

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.