AFP
AFP

'Brasil estava em estado de choque', diz Laudrup sobre quartas de final da Copa de 1998

Dinamarquês lembra que jogadores brasileiros estavam 'zangados uns com os outros'

O Estado de S.Paulo

20 Outubro 2016 | 10h54

Dezoito anos depois do histórico jogo entre Brasil e Dinamarca pelas quartas de final da Copa do Mundo de 1998, Brian Laudrup concedeu entrevista à Fifa nesta semana na qual contou detalhes daquele confronto no dia 3 de julho de 1998, em Nantes, na França. O Brasil ganhou por 3 a 2, mas passou sufoco durante a partida.

A Dinamarca saiu na frente com um gol de Martin Jorgensen. "Marcamos aos dois minutos e foi absolutamente incrível. Dava para ver que os brasileiros estavam em estado de choque. Até fazer o gol de empate, os brasileiros estavam zangados uns com os outros e discutindo. Eles estavam cansados e pensei: 'Esta vai ser a maior surpresa de todos os tempos'. Mas, infelizmente, o Brasil tinha um dos melhores jogadores daquela época, que era o Rivaldo", disse Brian Laudrup. 

Bebeto empatou aos dez minutos e Rivaldo virou para o Brasil aos 25. No segundo tempo, Brian Laudrup empatou logo aos cinco, mas, quatro minutos depois, Rivaldo recolocou o Brasil em vantagem.

Aquele jogo ficou marcado também pela inusitada comemoração do gol de Brian Laudrup, quando ele deitou-se no gramado e fez pose com as pernas cruzadas. "Meu filho me disse antes do jogo: 'Se você marcar, você pode fazer algo um pouco extraordinária'. Eu só me lembro de chutar a bola para a rede e pensar que tinha de fazer alguma coisa. Eu não sei de onde veio aquela celebração, mas ele ficou muito satisfeito."

Brian Laudrup é atualmente comentarista do Kanal 5, na Dinamarca. Na Copa de 1998, ele jogou ao lado do irmão Michael Laudrup.

Mais conteúdo sobre:
Copa 1998 França Copa do Mundo Fifa

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.