Brasil ganha e segue no Pré-Olímpico

A seleção brasileira Sub-23 afastou a ameaça de eliminação no Pré-Olímpico do Chile e derrotou a Colômbia por 3 a 0, neste domingo, em Valparaíso. Com a vitória na repescagem, o Brasil garantiu sua vaga no quadrangular final, que definirá os dois classificados para os Jogos de Atenas. Assim, o próximo jogo será na quarta-feira, contra a Argentina.O sonho do ouro olímpico continua vivo. Mas nem mesmo o técnico Ricardo Gomes sentiu muita firmeza no jogo de sua equipe, reconhecendo que, apesar de ter alguns bons momentos, o Brasil não teve volume de jogo e apresentou problemas em todos os setores, principalmente na ligação do meio-campo com o ataque.No início do jogo, depois de sucessão de pequenos erros, o Brasil conseguiu seu primeiro ataque perigoso aos 4 minutos, com Marcel tentando aproveitar um bom cruzamento de Daniel Carvalho, que driblou um adversário na esquerda. Um minuto e meio depois, a Colômbia respondeu com Herrera, mas Gomes pegou.O nervosismo dos brasileiros era evidente: o time não conseguia se articular. Mas uma jogada quase idêntica ao gol brasileiro contra o Chile, aos 11 minutos, deu a grande chance para acalmar o time. Elano cobrou escanteio da direita e Alex subiu sozinho para cabecear sem chances para o goleiro: 1 a 0. Com o gol, o que se esperava era que os brasileiros se acalmassem e passassem a aproveitar os espaços deixados pelos colombianos. Mas o que se viu foi um Brasil ainda confuso, dando chances ao adversário. Apesar disso, a Colômbia não conseguiu chegar ao gol.Já na primeira jogada do segundo tempo, a 1 minuto e 15 segundos, Daniel Carvalho (o melhor do time), deu um passe perfeito para Robinho, que chutou cruzado. Martinez rebateu para o meio da área e Marcel entrou para chutar sozinho no gol: 2 a 0. A Colômbia sentiu o golpe e viu sua situação piorar ainda mais aos 10 minutos, com a expulsão de Valencia. Só que, mais uma vez, o Brasil não se aproveitou da vantagem.O jogo ficou morno, com poucas jogadas de área. Em lance isolado, aos 36, Dudu Cearense avançou, recebeu de Wendell (que entrara no lugar do machucado Maxwell), tocou para Elano no meio e recebeu na frente, sozinho diante do goleiro. Bateu de primeira, sem chance para Martinez. Foi o golpe de misericórdia na frágil Colômbia.

Agencia Estado,

18 de janeiro de 2004 | 19h49

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.