Brasil passa sufoco, bate Rússia e vai às quartas de final no Sub-17

Equipe do técnico Alexandro Gallo faz 3 a 1 com gols no segundo tempo e agora vai encarar o México

AE, Agência Estado

28 de outubro de 2013 | 16h00

DUBAI - O Brasil está nas quartas de final do Mundial Sub-17 de futebol. Nesta segunda-feira, a seleção comandada por Alexandre Gallo teve muitas dificuldades diante da Rússia, só conseguiu marcar depois que um rival foi expulso, mas venceu por 3 a 1, pelas oitavas de final do Mundial jogado nos Emirados Árabes Unidos. Dois dos cinco jogadores do São Paulo que disputam a competição foram determinantes no resultado. Um deles o lateral-direito Auro, que sofreu a falta dura que causou o cartão vermelho direto para Barinov, aos 24 minutos do segundo tempo. Aos 27, Auro deu um drible por baixo da perna do marcador, dentro da área, foi à linha de fundo, e rolou para Mosquito empurrar para as redes e abrir o placar.

Pouco depois, aos 35, Boschilia recebeu cruzamento vindo da esquerda, se antecipou ao zagueiro, e bateu para ampliar a vantagem brasileira. Já quase no fim do jogo, aos 46, Lucas Silva (outro são-paulino) e Eduardo, zagueiro do Internacional, bateram cabeça e deixaram que Makarov saísse na cara do goleiro Marcos para descontar para os russos, atuais campeões europeus. Mas ainda deu tempo de Boschilia fazer mais um, depois de realizar jogada individual, chutar para defesa do goleiro, e pegar o rebote na área. O meia-atacante são-paulino chegou ao seu sexto gol e é o artilheiro da competição, superando Nathan e Mosquito, ambos do Atlético Paranaense, que têm quatro gols cada - um esloveno e um nigeriano também já fizeram quatro gols.

Ainda invicto depois de vencer Eslováquia (6 a 1), Emirados Árabes Unidos (6 a 1) e Honduras (3 a 0) na fase de grupos e agora bater a Rússia, o Brasil vai enfrentar o México nas quartas de final. A equipe da América do Norte avançou nesta segunda-feira depois de fazer 2 a 0 na Itália. O jogo será na sexta-feira, em Dubai.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.