EFE/EPA/CJ GUNTHER
EFE/EPA/CJ GUNTHER

Brasil perde para a Austrália e está fora do Mundial Feminino

Equipe liderada por Marta tomou apenas um gol na competição

Estadão Conteúdo

21 de junho de 2015 | 16h33

No único gol que a seleção brasileira sofreu em todo o Mundial Feminino, veio a eliminação. Neste domingo, na cidade de Moncton, o Brasil levou um gol quase no final - aos 34 minutos do segundo tempo -, perdeu da Austrália por 1 a 0 e caiu nas oitavas de final da competição realizada no Canadá. Na fase de grupos, o time comandado pelo técnico Osvaldo Alvarez, o Vadão, havia vencido os três jogos (contra Coreia do Sul, Espanha e Costa Rica) e não levado gol.

A queda precoce frustra mais uma vez os planos das brasileiras de conquistar o inédito título mundial. Chegou perto em 2007, na China, quando perdeu na decisão para a Alemanha. Em 1999, nos Estados Unidos, ficou em terceiro lugar. Na edição anterior, em 2011, na Alemanha, havia caído nas quartas de final, assim como em 2003, também em solo norte-americano. Antes, em 1991 (na China) e em 1995 (na Suécia), foi eliminado ainda na fase de grupos.

Também não será desta vez que a meia Marta se igualou a Klose no topo da artilharia em todas as Copas, seja masculina ou feminina. O centroavante alemão chegou aos 16 gols depois de marcar na goleada de 7 a 1 sobre o Brasil, na semifinal do Mundial do ano passado, em Belo Horizonte. A brasileira estaciona nos 15 - fez um de pênalti na vitória da estreia contra a Coreia do Sul.

Em campo, a seleção brasileira não teve uma boa atuação. Até ficou mais tempo com a bola, mas a criação de jogadas ficou prejudicada pela boa marcação das australianas sobre Marta. Tanto que a meia teve que tentar alguns chutes de fora da área, mas sem perigo para a goleira rival. A melhor chance foi com Formiga, aos 17 minutos do segundo tempo, em uma cabeçada na trave.

Do outro lado, a Austrália era mais precisa quando atacava. Teve uma boa chance no primeiro tempo, quando um chute passou perto da trave do gol brasileiro, e fez o gol aos 34 minutos da segunda etapa. Depois de uma desatenção na defesa brasileira, Simon aproveitou rebote da goleira Luciana e decretou a classificação australiana.

Agora, a Austrália encara a vencedora do duelo entre Japão e Holanda, que se enfrentam na terça-feira, às 23 horas (de Brasília), em Vancouver.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.