Brasil perde do Equador em Quito

A seleção brasileira continua a mesma sob o comando de Emerson Leão. Hoje, foi a vez do Equador vencer o Brasil por 1 a 0, em Quito, em mais uma marca negativa da equipe brasileira nas Eliminatórias. Foi a primeira vez que o Brasil perdeu do Equador, em 21 confrontos entre as duas seleções, e a terceria derrota da equipe na competição que define os classificados para a Copa do Mundo de 2002. As outras duas foram para o Chile (3x0) e Paraguai (2x1). Com o resultado, o Brasil permaneceu com 20 pontos, enquanto o Equador, em busca de uma vaga para sua primeira Copa do Mundo, entrou na zona de classificação, chegando aos 19 pontos. A próxima partida do Brasil, é contra o Peru, no dia 5, no Rio. A tática de Leão já mostrava ineficiência no primeiro tempo. O Brasil foi tímido e mostrou os mesmo problemas de criação das jogadas.É verdade que o Brasil iniciou o jogo com uma boa marcação, mas aos poucos, principalmente pela direita, com Belletti ainda inseguro, foi cedendo espaços para o modesto time equatoriano. Os zagueiros Lúcio e Roque Júnior saíam constantemente da área, por causa da deficiência na cobertura do meio-de-campo. O ataque do Brasil também foi quase inoperante nesta etapa. Somente aos 8 minutos é que Romário ofereceu perigo, ao entrar livre na área, mas não alcançar a bola, que ficou nas mãos do goleiro Cevallos. Mas a pouca participaçãode Romário deveu-se à apatia dos meias Juninho Paulista e Rivaldo. Na armação, Vampeta e Emerson embolavam e facilitavam a marcação. Com lançamentos longos e rápidos, o Equador atacava. A jogada mais perigosa desta etapa ocorreu aos 44 minutos, quando Mendez tocou para Kaviedes que chutou por cobertura no travessão.Insatisfeito, o técnico Leão mexeu no time no segundo tempo. Logo no início, pôs Euller em lugar de Ronaldinho. O time ganhou velocidade no ataque, mas perdeu-se por completo na marcação. Assim, o Equador fez seu gol aos 3 minutos. Kaviedes entrou na área, passou por Roque Júnior e tocou para Delgado que, quase em cima da linha, tocou para o gol: 1 a 0 Equador. A partir daí a equipe da casa recuou e buscou os contra-ataques, enquanto o Brasil passou a atacar mais. Mas o desespero predominou e nem Romário, que chutou na trave aos 20 minutos, conseguiu salvar. Ele também não acertou uma cabeçada no último minuto, bem defendida por Cevallos. As entradas de Luizão e do lateral-esquerdo César no meio desta etapa também não contribuíram. Desfigurada e humilhada, a equipe brasileira teve de ouvir a torcida local gritar "olé" nos últimos minutos de jogo. E era a do Equador.Ficha TécnicaGols - Delgado aos 3 minutos do segundo tempo.Equador - Cevallos; De la Cruz, Poroso, Ivan Hurtado e Guerrón; Mendez, Burbano, Tenório (Sanchez) e Alex Aguinaga; Kaviedes (Obrégon) e Delgado. Técnico - Hernán Dario Gomez.Brasil - Rogério Ceni; Belletti, Lúcio, Roque Júnior e Silvinho (César); Emerson, Vampeta, Juninho Paulista e Rivaldo (Luizão); Ronaldinho (Euller) e Romário. Técnico - Emerson Leão.Juiz - Felipe Ramos Rizzo (MEX).Cartão amarelo - Tenório, Aguinaga, Roque Júnior, Emerson e César.Público - 40.819 pagantes.Renda - US$ 738 mil.Local - Estádio Atahualpa, Quito.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.