Brasil perde para misto da Austrália

Terminou de maneira melancólica a participação do Brasil na Copa das Confederações. A seleção do técnico Emerson Leão, perdeu para um time misto da Austrália por 1 a 0, neste sábado de manhã, e terminou em quarto lugar na Copa das Confederações. O único gol da partida - realizada na cidade de Ulsan, na Coréia do Sul - foi marcado pelo atacante Murphy, de cabeça, aos 39 minutos do segundo tempo. Com esse resultado, a equipe australiana - que jogou sem cinco titulares - fecha sua participação com uma campanha surpreendente, atrás apenas da França e Japão, que decidem a Copa das Confederações neste domingo de manhã. Para Leão, o quarto lugar pode custar o emprego. A seleção se prepara agora para a partida contra o Uruguai, no dia 1º de julho, em Montevidéu, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo. No dia três, a equipe embarca para a Colômbia, para a disputa da Copa América - entre 11 e 29 de julho.A equipe brasileira veio para a partida contra a Austrália com três alterações em relação ao time que perdeu para a França: o zagueiro Caçapa entrou no lugar de Lúcio (machucado); o meio-campista Vampeta (que de reserva virou capitão) substituiu Leomar e, o atacante Magno Alves entrou na vaga de Leandro. O time mudou, mas o futebol continuou o mesmo. Durante todo o primeiro tempo, a equipe criou apenas duas chances de gol. A primeira, aos 17 minutos. Washington se livrou de três adversários; foi à linha de fundo e cruzou rasteiro. Magno Alves tentou se antecipar à zaga, mas chegou atrasado. Na segunda oportunidade, Léo vai à linha de fundo e cruza alto. Magno Alves cabeceia nas mãos do goleiro. A Austrália não ameaçou o gol de Dida. A única oportunidade dos australianos surgiu de um erro de Dida que, ao tentar sair jogando, entregou a bola nos pés de um atacante adversário. Para sorte do Brasil, o jogador australiano errou ao finalizar para o gol.No segundo tempo, a seleção melhorou um pouquinho. O time tocava bem a bola até a intermediária da defesa adversária, mas nada além disso. Não havia jogadas pelas laterais e as tentativas pelo meio eram neutralizadas com facilidade pela defesa australiana. Vez ou outra, a Austrália arriscava um contra-ataque, a maioria deles, com algum perigo. Leão só resolveu mexer na equipe aos 20 minutos, quando tirou Carlos Miguel e colocou Julio Batista em campo. A seleção aumentou a pressão e chegou a criar jogadas de perigo, mas que sempre acabavam nas mãos do goleiro ou na linha de fundo.Aos 39 minutos sai o gol que decretou a derrota brasileira. Murphy desvia de cabeça um cruzamento alto vindo da direita de ataque. O australiano cabeceou sozinho, na frente de Dida. Os zagueiros brasileiros ainda pediram impedimento, mas o árbitro validou o gol.Após o gol, Leão muda o time de novo. O atacante Leandro entrou no lugar do volante Fábio Rochemback, mas não havia tempo para muita coisa. Austrália 1 a 0 e o Brasil sequer subiu ao pódio na Copa das Confederações. O resultado deve ser encarado como um alerta. Caso termine em quinto lugar nas eliminatórias da Zona Sul-Americana (hoje está em quarto), o Brasil deverá enfrentar o primeiro colocado da Oceania - que muito provalmente será a Austrália. Só quem vencer o confronto vai para a Copa do Mundo de 2002.

Agencia Estado,

09 de junho de 2001 | 08h50

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.