Brasil perto da vaga na Copa 2006

O Brasil está bem perto de garantir uma vaga à Copa do Mundo de 2006. E pode encaminhar 80% da classificação se vencer os três jogos - Venezuela (sábado, Maracaibo), Colômbia (dia 13, Maceió) e Equador (novembro, Quito) - que restam das Eliminatórias Sul-Americanas em 2004.Levando os nove pontos nessas três partidas, ficaria a dez da vaga. Uma projeção da comissão técnica da Seleção indica que o time precisa de, pelo menos, 28 pontos - ou até 32 para garantir a classificação.Em 2005, o Brasil terá mais 7 jogos (ou 21 pontos) para disputar. Basta vencer pelo menos três e empatar uma dessas 7 partidas (10 pontos) para assegurar uma das quatro vagas da América do Sul na Copa da Alemanha/2006.Não é uma tarefa das mais complicadas. A Seleção Brasileira se classifica até com a quarta colocação que, no momento, é do Chile com 12 pontos. A briga do time pentacampeão, na pior das hipóteses, seria contra as seleções que têm 10 pontos, na quinta posição: Venezuela, Equador e Uruguai.Vencendo a Venezuela e Equador agora, o Brasil limitaria essas duas seleções a atingir no máximo 34 pontos. Meta que a Seleção superaria fácil com três vitórias e um empate em 2005. O Uruguai também tem 10 pontos e só joga com o Brasil no primeiro semestre do ano que vem. "Dos próximos adversários do Brasil até o final do ano, o mais complicado é a Venezuela. Não é uma brincadeira", alerta o técnico Carlos Alberto Parreira. "Eles passam um mês se preparando para o jogo, enquanto, nós temos no máximo quatro dias."Parreira destaca que os venezuelanos imprimem um ritmo forte nas partidas das Eliminatórias porque têm mais tempo para treinar. "Na técnica, eles não superam o Brasil, é evidente, mas dão muita velocidade no jogo e podem complicar." E até por isso, Parreira considera como fundamental uma vitória sábado, em Maracaibo, contra os venezuelanos.A favor do Brasil conta ainda, na rodada final de 2004, os confrontos diretos entre Equador (5º lugar) e Chile (4º lugar), em Quito; Venezuela e Equador, em San Cristóbal. E o Uruguai terá também duas paradas muito difíceis na rodada: enfrenta a Argentina, sábado, em Buenos Aires; e depois vai sofrer na altitude de La Paz contra a Bolívia, dia 12. Quando 2004 acabar, o Brasil pode ficar mais próximo da Alemanha do que imagina.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.