Brasil se mantém em 6º no ranking feminino da Fifa

A Fifa divulgou nesta sexta-feira nova atualização do seu ranking feminino e confirmou a manutenção do Brasil na sexta posição, mesmo posto que ocupava em 28 de março, data anterior de publicação desta listagem. Com 2.008 pontos, a seleção brasileira se manteve muito próxima da Suécia, a quinta colocada, com 2.028.

AE, Agência Estado

20 de junho de 2014 | 11h41

A liderança continua nas mãos dos Estados Unidos, com 2.193 pontos, enquanto a Alemanha se manteve como vice-líder, com 2.168. O Japão e a França, por sua vez, também sustentaram as respectivas terceira e quarta posições.

Houve apenas uma mudança de posição no Top 10 do ranking. A Austrália subiu do 11º para o nono posto e trocou de lugar com a Coreia do Norte. Canadá (7º), Inglaterra (8º) e Noruega (10º) são os outros integrantes do grupo das dez seleções mais bem colocadas.

Já no Top 20, a principal novidade foi a entrada da Suíça, que saltou do 22º para o 19º lugar, melhor posto de sua história na Fifa. Isso ocorreu depois de o país assegurar vaga pela primeira vez em um Mundial feminino.

A próxima atualização do ranking feminino da Fifa ocorrerá em 19 de setembro. Diferentemente da listagem masculina, que tem atualização mensal, a das mulheres é alterada a cada três meses pela entidade que comanda o futebol mundial.

Confira o ranking feminino da Fifa atualizado:

1) Estados Unidos, 2.193 pontos

2) Alemanha, 2.168

3) Japão, 2.081

4) França, 2.046

5) Suécia, 2.028

6) Brasil, 2.008

7) Canadá, 1.976

8) Inglaterra, 1.966

9) Austrália, 1.957

10) Noruega, 1.955

11) Coreia do Norte, 1.954

12) Itália, 1.891

13) China, 1.873

14) Holanda, 1.872

15) Dinamarca, 1.868

16) Espanha, 1.854

17) Islândia, 1.834

18) Coreia do Sul, 1.828

19) Suíça, 1.814

20) Nova Zelândia, 1.811

Tudo o que sabemos sobre:
futebolranking da Fifa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.