Brasil sofre, mas vence a Colômbia no Sul-Americano

Dessa vez Neymar não brilhou, mas o atacante deixou novamente sua marca na segunda vitória da seleção brasileira Sub-20 no Campeonato Sul-Americano da categoria. O camisa 7 marcou o terceiro gol do difícil triunfo por 3 a 1 sobre a Colômbia, na madrugada desta sexta-feira (pelo horário de Brasília), em Tacna, no Peru. Os outros tentos foram marcados por Casemiro e William José.

AE, Agência Estado

21 de janeiro de 2011 | 07h11

Com o resultado, o Brasil manteve a liderança do Grupo B, com seis pontos, metade do que tem o Paraguai, segundo colocado. Equador - com apenas um jogo disputado - e Colômbia têm um ponto, e a Bolívia, que também só foi a campo uma vez, ainda não pontuou.

Quem esperava novo show brasileiro depois da goleada por 4 a 2 sobre o Paraguai, na madrugada da última terça-feira, se surpreendeu com um jogo duro. Os colombianos, apontados pelo técnico Ney Franco como uma das forças do campeonato, não só travou Neymar e companhia no primeiro tempo, como também assustou numa cobrança de falta de Cardona que explodiu no travessão.

O Brasil, que não contou com o volante Zé Eduardo, o atacante Henrique e o próprio Ney Franco, todos expulsos na estreia, só desafogou na etapa final. Aos nove minutos, Diego Maurício levantou na segunda trave e Casemiro cabeceou para abrir o placar. Aos 17, uma jogada toda são-paulina construiu o segundo gol: Lucas cruzou e William José, novo reforço do time do Morumbi, completou para a rede.

A Colômbia reagiu imediatamente, e diminuiu num pênalti de Bruno Uvini cometido sobre Castillo. Cardona cobrou e a bola passou por baixo do goleiro Gabriel. O Brasil, então, foi pressionado até Neymar finalmente aparecer no jogo. Ele puxou contra-ataque, deixou um adversário para trás e bateu forte, no ângulo direito, para definir o placar.

A equipe de Ney Franco voltará a campo no domingo, às 14h30 (de Brasília), para enfrentar a Bolívia, na cidade de Moquegua.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.