Brasil tem 65% de chance de ir à Copa

Além dos três pontos na classificação, o Brasil também perdeu hoje em outra área: a estatística. As chances da equipe de Luiz Felipe Scolari de se classificar entre as quatro primeiras nas eliminatórias eram de 77% antes da derrota de hoje. Mas com o resultado, despencaram 12 pontos pocentuais, chegando a 65%. À frente do Brasil estão Argentina, já classificada, Paraguai, com 97% de chance de estar no próximo Mundial, e o Equador, com 85%. O autor dos estudos é o professor e amante de estatísticas esportivas, Tristão Garcia. Ele destacou que a seleção do Paraguai, próximo adversário dos brasileiros, possui algumas características que podem ajudar o time de Scolari. A principal delas é o fato de não conseguir repetir fora de casa a mesma performance demonstrada em Assunção. O Paraguai é o único país que venceu todos os jogos que disputou em seu estádio. "Em compensação, fora de casa o desempenho deles é apenas regular, o que é bom para o Brasil, já que o jogo vai ser aqui", explicou. Para Garcia, os grandes adversários do time de Scolari são, agora, Equador e Uruguai. "Esse último jogo era de vida para o Brasil e de morte para os uruguaios, que agora estão no páreo novamente", afirmou. "Já o Equador está numa situação confortável, pois se perder na rodada seguinte e o Brasil vencer, ainda continua na frente." Esclarecimento - O professor também aproveitou para fazer uma observação quanto ao número de pontos mínimo para chegar à classificação. Ele afirmou que com 30 pontos é possível chegar entre os quatro, como pensa Scolari. "Mas a certeza só poderá ter com 31", observou. "A melhor estratégia para o Brasil agora é vencer os três jogos em casa e empatar pelo menos um fora."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.