Lucas Figueiredo/ CBF
Lucas Figueiredo/ CBF

Brasil teme perder jogadores suspensos para jogo com a Argentina

Tite terá cinco jogadores pendurados para partida contra a Venezuela

Ciro Campos, enviado especial a Natal, O Estado de S.Paulo

10 Outubro 2016 | 05h00

O Brasil enfrenta a Venezuela nesta terça-feira preocupado com a Argentina, no mês que vem. O olhar já adiantado rumo ao compromisso seguinte pelas Eliminatórias da Copa do Mundo se explica pela quantidade de jogadores pendurados que estão no elenco que jogará em Mérida contra a seleção local. São cinco atletas sob risco de levar um outro cartão amarelo e assim, terem de cumprir suspensão no clássico, válido pela próxima rodada.

O lateral-direito Daniel Alves, o lateral-esquerdo Filipe Luís e o zagueiro Miranda são os titulares que estão nesta condição de risco. Os outros dois do grupo são os meias Giuliano e Lucas Lima, que devem ser reservas do técnico Tite na partida contra o lanterna das Eliminatórias, em Mérida, região Oeste da Venezuela. A escalação para a partida foi definida em treino no domingo pela manhã, na Arena das Dunas, em Natal.

A lista de pendurados estava ainda maior. O sexto nome era Neymar. O atacante do Barcelona, como levou cartão amarelo na goleada por 5 a 0 sobre a Bolívia, em Natal, na quinta-feira, vai cumprir suspensão diante da Venezuela e voltará contra a Argentina. O jogo contra a equipe de Messi e do técnico Edgardo Bauza será dia 11 de novembro, no estádio do Mineirão. Será o penúltimo compromisso do ano pelas Eliminatórias. Depois, a rodada seguinte será a partida com o Peru, em Lima.

O técnico Tite disse na última semana que não se preocupa tanto com a condição de perder jogadores. Para ele, o mais importante é a seleção manter o rendimento em campo, independente de quem está escalado. Nas atividades o treinador costuma repetir a atividade tática dos titulares também quando também trabalha com os reservas, sempre no esquema 4-1-4-1.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.