Brasil terá Grand Prix de Judô

A exemplo do que já acontece no vôlei e no basquete, o judô acrescentará em seu calendário o primeiro Grand Prix Nacional da modalidade. O torneio começa no dia 19 de outubro e terá a participação dos oito principais clubes do Brasil: Flamengo, Barueri, Pinheiros, São Paulo, São Caetano, Gama Filho (RJ), Sogipa (RS) e Minas Tênis Clube."Faltava essa competição para o judô brasileiro. Teremos pela primeira vez uma disputa entre clubes e, não, entre atletas. A rivalidade entre os clubes torna-se mais gostosa. É um grande passo para a modalidade no País", disse Aurélio Miguel, campeão olímpico em Seul, em 1988 e coordenador da equipe do São Paulo, durante a coletiva de imprensa realizada nesta sexta-feira no hotel Parthenon, região sul de São Paulo. O campeonato será dividido em duas fases. A primeira será classificatória, no dia 19 de outubro, no ginásio do Flamengo, Rio de Janeiro. A segunda rodada será nos dias 23 e 24, no ginásio do São Paulo Futebol Clube. As semifinal e final serão disputadas em disputas de ida e volta, entre os dias nove de novembro novembro e dezembro.Até mesmo uma parceria entre a Confederação Brasileira de Judô e o canal Sportv - que vai transmitir a competição - foi estabelecida. A CBJ e a emissora estão à procura de judocas ou ex-judocas que possam decifrar a linguagem técnica da modalidade, com o objetivo de atingir o grande público.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.