Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Brasil terá revanche contra o Paraguai após ser eliminado duas vezes

Encontro na quinta-feira repete os confrontos que eliminaram a seleção nas Copas América de 2011 e 2015

Ciro Campos, enviado especial a Porto Alegre, O Estado de S. Paulo

24 de junho de 2019 | 22h26

As quartas de final da Copa América vão dar ao Brasil a oportunidade de uma revanche dupla. Depois de ser eliminado pelo Paraguai em 2011 e 2015 em duas ocasiões nessa mesma fase nas cobranças de pênaltis, a equipe do técnico Tite vai enfrentar novamente o adversário nesta quinta-feira, na Arena do Grêmio, para voltar a disputar uma semifinal do torneio depois de 12 anos.

Os paraguaios se classificaram nesta segunda-feira enquanto viam a Copa América pela televisão e torciam pelo resultado favorável. O empate em Belo Horizonte por 1 a 1 entre Equador e Japão deu ao time guarani a vaga na próxima fase com uma campanha nada convincente, pois sequer conseguiu vencer. Foram dois empates contra Catar e Argentina e mais uma derrota para a Colômbia, por 1 a 0. 

O encontro em Porto Alegre será o 80º encontro da história entre Brasil e Paraguai. Até agora a vantagem é amplamente brasileira, com 47 vitórias, 21 empates e 11 derrotas. De todo esse retrospecto, quatro encontros foram exatamente em Porto Alegre, sempre com triunfos brasileiros: duas ocasiões em amistosos em 1972 e 1987 e depois, pelas Eliminatórias em 2001 e 2005.

A última partida entre as duas seleções foi marcante para o Brasil. Em março de 2017, na Arena Corinthians, a vitória por 3 a 0 com gols de Coutinho, Neymar e Marcelo, pelas Eliminatórias, veio na noite em que a seleção do técnico Tite conquistou a vaga para a Copa da Rússia. A combinação deste resultado com uma derrota do Uruguai para o Peru garantiram a presença da equipe no Mundial do ano seguinte.

No entanto, quando se trata de Copa América, o Paraguai é um adversário complicado. Em 12 encontros, foram cinco vitórias, brasileiras, duas do Paraguai e outros cinco empates. Mas entre esses encontros com placares iguais, alguns na verdade significaram resultados positivos para o time guarani, como nos dois últimos encontros, nas duas quartas de final de 2011 e 2015.

Em ambas houve empate no tempo normal, mas vitória paraguaia nos pênaltis. O encontro de 2011 ficou marcado pelo Brasil ter errado os quatro pênaltis batidos, com Elano, Thiago Silva, André Santos e Fred. Na última decisão entre ambos, em 2015, o Paraguai venceu por 4 a 3 nas cobranças após os erros Everton Ribeiro e Douglas Costa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.