Odd Andersen/AFP
Odd Andersen/AFP

Brasil treina pela primeira vez em Berlim e titulares fazem trabalho físico

Grupo não esteve completo e apenas reservas realizaram movimentação no gramado neste sábado

Jamil Chade, O Estado de S.Paulo

24 de março de 2018 | 12h38

Horas depois de desembarcar em Berlim, a seleção brasileira realizou neste sábado seu primeiro treinamento visando o amistoso diante da Alemanha. Foi uma atividade mais leve, sem contar com o grupo completo, a três dias do amistoso que será realizado no Estádio Olímpico.

Com os dois goleiros em alta, Alemanha e Espanha empatam em 1 a 1 

+ Brasil deslancha na etapa final e faz 3 a 0 sobre a Rússia

Confira a página especial da Copa do Mundo

A seleção chegou a Berlim nas primeiras horas deste sábado. Na véspera, enfrentou a Rússia em Moscou e venceu por 3 a 0, com gols de Miranda, Philippe Coutinho e Paulinho, todos no segundo tempo, em desempenho que arrancou elogios de Tite.

Nesta primeira atividade em Berlim, 14 jogadores entraram em campo, enquanto diversos titulares contra a Rússia permaneceram realizando trabalhos físicos nas instalações do estádio An der Alten Forsterei.

A partida contra a Alemanha na terça-feira tem, para muitos na comissão técnica da seleção, um duplo significado: definir as últimas vagas antes da convocação final para a Copa e montar um time competitivo mesmo sem a presença de Neymar.

CAN É MAIS UM DESFALQUE

Se a tendência é o técnico Tite contar com todos os jogadores convocados, na Alemanha a situação é bem diferente. Depois de liberar Özil e Thomas Müller, por acordos com seus clubes, a federação de futebol do país anunciou também o desfalque do meio-campista Emre Can, do Liverpool.

Can foi cortado por problemas físicos, não especificados pela entidade. O técnico Joachim Löw, porém, ainda pode ter outros problemas. Isso porque o volante Sami Khedira acusou dores nas costas e provavelmente deixará a equipe, para a entrada de Gündogan.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.