Wilton Junior/AE
Wilton Junior/AE

Brasil vence Coreia do Norte, mas leva susto no final

Elano e Maicon brilham pelo lado direito e marcam os gols do triunfo por 2 a 1; Kaká não vai bem e é substituído

ANDRÉ RIGUE, estadão.com.br

15 de junho de 2010 | 17h17

O Brasil levou um gol no fim, mas conseguiu passar pela Coreia do Norte por 2 a 1, com gols de Elano e Maicon, em sua estreia no Grupo G da Copa do Mundo da África do Sul. Apesar de obter a vitória nesta terça-feira, a seleção brasileira encontrou problemas para superar a forte muralha defensiva norte-coreana, principalmente pela má atuação do meia Kaká.

 

Veja também:

linkDunga quer mais dos jogadores

linkJogadores prometem melhorar

especialRAIO-X - Os números da partida

mais imagens GALERIA - Imagens do jogo

tabela TABELA - Classificação | Simulador |

 

A Coreia do Norte entrou em campo apenas para se defender. Conseguiu sucesso em sua proposta até os 10 minutos do segundo tempo, quando Maicon bateu de três dedos perto da linha de fundo para as redes, após enfiada de Elano. O lado direito foi o único espaço encontrado pelos brasileiros para conseguir o triunfo.

 

Dunga pretendeu implantar o seu futebol moderno, objetivo. Mas o que se viu dentro de campo foi uma seleção nervosa, talvez pelo fato de ser a primeira partida. Com a vitória desta terça, o Brasil ganhou a oitava estreia seguida em Copas, e manteve a tradição de sempre encontrar dificuldades no primeiro jogo.

 

 ESPECIALISTAS  
Milton Pazzi Jr

Atuação dos atletas

 

Felipe Machado

Jogo frio mesmo

 

Luiz Zanin

Brasil não convence

 

Flávia Tavares

Meio-termo

 

Daniel Piza

Estreia medíocre

Sem conhecer muitos detalhes do formato tático do rival asiático, o Brasil apostou na habilidade para tentar fazer a diferença. Logo em seu primeiro lance, o atacante Robinho abusou das pedaladas para deixar um zagueiro para trás. Porém, o jogador do Santos não estava com a pontaria em dia.

 

O primeiro chute do Brasil aconteceu aos 6 minutos do primeiro tempo, com Elano. Robinho limpou Pak Chol Jin e mandou o arremate pela esquerda, um minuto depois. Incrivelmente, o Brasil diminuiu o ritmo, e viu a muralha norte-coreana se sobressair. Apagado, Kaká errou boa parte de suas jogadas no primeiro tempo e o Brasil ficou sem um cérebro.

 

A não convocação de Ronaldinho Gaúcho e Paulo Henrique Ganso para a Copa foi questionada por boa parte dos torcedores. Dunga apostou todas as fichas em Kaká para ser o homem criativo. Porém, o camisa 10 demonstrou ainda estar fora de ritmo de jogo por causa das últimas lesões. E com Kaká mal, Robinho ficou sobrecarregado.

 

O técnico Kim Jong Hun montou uma Coreia do Norte com cinco marcadores fixos, um volante de contenção e três meias que tinham como prioridade marcar. A muralha coreana deixou Luis Fabiano isolado como referencia dentro da área. Os cruzamentos de Maicon e Michel Bastos, que são arma forte do Brasil, pouco aconteceram.

 

Número 105 do ranking da Fifa - o pior desempenho entre todos os participantes da Copa -, a Coreia do Norte assustou pouco. Único atacante, Jong Tae Se recebeu passes isolados no ataque e teve pelo caminho Lúcio e Juan. Com estilo raçudo e brigador, o norte-coreano até conseguiu ganhar algumas jogadas, mas mostrou que a finalização não era o seu forte.

 

 

Dunga tentou acertar o Brasil na base da conversa no intervalo e não fez alterações. O Brasil voltou arriscando mais de fora da área. Mas o primeiro gol só surgiu pela direita. Aos 10 minutos, Elano fez passe sensacional. Maicon recebeu e bateu com força, mesmo sem ângulo. Ao ver a bola morrer no fundo das redes, o brasileiro se emocionou e quase chorou (Ouça na Eldorado/ESPN).

 

 Brasil Brasil2
Julio Cesar; Maicon, Lúcio, Juan e Michel Bastos; Felipe Melo (Ramires ), Gilberto Silva, Elano (Daniel Alves) e Kaká (Nilmar); Robinho e Luis Fabiano
Técnico: Dunga
 Coreia do Norte Coreia do Norte1
Ri Myong Guk; Cha Jong Hyok, Pak Chol Jin, Pak Nam Chol, Ri Jun Il e Ri Kwang Chon; An Yong Hak, Mun In Guk (Kim Kum Il), Ji Yun Nam e Hong Yong Jo; Jong Tae Se
Técnico: Kim Jong Hun
Gols: Maicon, aos 10, Elano, aos 27, e Yun Nam, aos 43 minutos do segundo tempo

Árbitro: Viktor Kassai (Hungria)

Público: 54.331 pagantes

Estádio: Ellis Park, em Johannesburgo

Mesmo em desvantagem, a Coreia do Norte se segurou. O Brasil martelou e conseguiu ampliar aos 27 minutos. Em ótima visão de jogo, Robinho fez enfiada sensacional para Elano. O camisa 7 apareceu pela direita e bateu de primeira, cruzado, para o fundo das redes. Myong Guk ficou vendido na jogada (Ouça na Eldorado/ESPN).

 

Logo após o gol, Elano saiu para a entrada de Daniel Alves. Kaká também foi substituído, aos 32 minutos por Nilmar. E Ramires entrou na vaga de Felipe Melo. O Brasil criou outras possibilidades, mas foi a Coreia que marcou o último do jogo. Aos 43 minutos, Yun Nam recebeu passe de Tae Se e bateu na saída de Júlio César: 2 a 1 (Ouça na Eldorado/ESPN).

 

A tensão da estreia passou. Agora, a seleção brasileira terá cinco dias para acertar os erros para o segundo confronto no Grupo G, diante da Costa do Marfim. Os marfinenses empataram sem gols nesta terça-feira diante de Portugal. O confronto contra os portugueses acontecerá apenas no dia 25, às 11 horas.

 

 

 

 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.