Brasil vence em amistoso sem emoções

O milênio começou bem para a seleção brasileira. No primeiro jogo do ano, neste sábado, a equipe derrotou os Estados Unidos por 2 a 1, no Rose Bowl, em Pasadena. Valeu pelo resultado e para entrosar os jogadores, mas faltou espetáculo no retorno ao estádio que foi palco do tetra, em 1994. Romário, que se disse emocionado por voltar ao Rose Bowl depois de quase sete anos, deu apenas um chute a gol nos 90 minutos. Nenhum atleta teve grande destaque.O jogo, que teve pouca divulgação da imprensa local, foi visto por um bom público. Mais de 45 mil pessoas compareceram ao estádio, conforme previsão dos organizadores. A maioria era de brasileiros e latinos em geral. Os americanos não deram grande importância. A seleção da casa, que havia vencido o México por 2 a 0 na quarta-feira, atuou sem cinco titulares.O técnico Emerson Leão, que comandou a equipe vestindo um vistoso terno, pôs em campo um time bastante ofensivo, com Ronaldinho Gaúcho e Juninho Paulista armando o jogo e Romário e Christian atuando na frente. Vampeta e Emerson também tiveram liberdade para avançar. Com essa formação, o Brasil proporcionou alguns contra-ataques para os americanos, que assustaram no início. Bobby Convey e Clint Mathis tiveram chances para abrir o placar, mas nas duas vezes foram interceptados por Roque Júnior.O primeiro chute a gol da seleção brasileira ocorreu apenas aos 21 minutos, por meio de Ronaldinho Gaúcho. O goleiro Tony Meola fez fácil defesa. Em seguida, o meia-atacante que foi contratado pelo Paris Saint-Germain arrancou pela meia-esquerda e foi derrubado por Richie Williams. Ele mesmo cobrou a falta e abriu o placar: 1 a 0.A partir de então, os jogadores dos Estados Unidos perderam a tranqüilidade e começaram a errar muitos passes. O Brasil desperdiçou pelo menos duas oportunidades para ampliar a vantagem. A melhor delas foi num chute forte de Emerson de dentro da área. Meola salvou.Quando o jogo parecia controlado pelos brasileiros, o time da casa acabou conseguindo o empate. Aos 40, Chris Armas lançou Clint Mathis, que, da entrada da área, finalizou, sem muita convicção. Rogério Ceni fez o "golpe de vista" e se deu mal.Apagado, Romário teve apenas uma chance no primeiro tempo e falhou na finalização. Christian jogou mal, foi substituído e deverá perder a posição na equipe.No intervalo, Leão fez três alterações. Pôs Ricardinho, Euller e Edílson para dar mais velocidade ao time. Obteve resultado. O time iniciou a segunda etapa com mais determinação e logo marcou o gol. Aos 10, Silvinho tabelou com Roque Júnior pela esquerda e cruzou para Euller, que só teve o trabalho de empurrar a bola para a rede: 2 a 1.A seleção tetracampeã do mundo continuou melhor na partida, poderia ter definido o placar, mas falhou demais nas finalizações. No fim, os americanos pressionaram em busca do empate e só não conseguiram porque o zagueiro Lúcio, que teve boa atuação, salvou um gol em cima da linha em chute de Tony Sanneh.A delegação brasileira viaja, neste domingo à tarde, para Guadalajara, onde enfrentará o México na quarta-feira, no Estádio Jalisco. Para esta partida, Leão poderá contar com o lateral-esquerdo Roberto Carlos e o meia Rivaldo, que se juntarão ao grupo. Neste sábado, eles participaram do clássico espanhol entre Real Madrid e Barcelona, em Madri.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.