Brasil vence Estônia com atuação apagada em amistoso

A seleção brasileira venceu a Estônia por 1 a 0, em amistoso disputado na cidade de Tallin. Apesar do adversário ser inexpressivo, ocupa apenas a 112ª colocação no ranking da Fifa, a equipe de Dunga, que lidera a lista, teve dificuldades para vencer o confronto pelo placar mínimo, mesmo tendo dominado o jogo contra um adversário que atuou recuado e só foi perigoso em chutes de fora da área.

AE, Agencia Estado

12 de agosto de 2009 | 16h22

Dunga manteve a base campeã da Copa das Confederações, mas a equipe teve atuação apagada, em um jogo violento. O Brasil teve mais posse de bola, mas teve poucas chances de gol na última partida antes do confronto com a Argentina, em setembro, pelas Eliminatórias Sul-Americanas. O atacante Diego Tardelli, convocado pela primeira vez para a seleção brasileira, fez a sua estreia durante o segundo tempo.

O jogo começou em ritmo lento e os primeiros lances mais perigosos foram da Estônia. Aos 9 minutos, Puri chutou de fora da área, por cima do gol brasileiro. Aos 15, Vassiljev cobrou falta da entrada da área e a bola passou muito perto do travessão de Júlio César. A Estônia seguiu se arriscando e aos 20 minutos Vassiljev finalizou da intermediária para tranquila defesa de Júlio César.

Com mais posse de bola, o Brasil retomou o controle do jogo e passou a chegar com mais perigo. Aos 22 minutos, Kleberson passou para Maicon, que chutou forte. Pareiko fez boa defesa. A seleção brasileira teve boa oportunidade em jogada de bola parada aos 25 minutos. André Santos cobrou falta e Luisão, sozinho, cabeceou para fora.

O meia Kleberson, com uma lesão no ombro, teve que ser substituído por Elano aos 37 minutos. O gol brasileiro saiu aos 43. Barengrub interceptou passe de Robinho, mas a bola bateu em Kaká e sobrou para Luís Fabiano, que finalizou: 1 a 0 para o Brasil.

O ritmo da partida continuou lento no segundo tempo. Logo na primeira jogada, a Estônia arriscou em cobrança de falta da intermediária, com Vassiljev. O Brasil teve boa chance aos 3 minutos. Após cobrança de escanteio, Felipe Melo finalizou e a bola passou muito perto da trave direita. Aos 5, Luís Fabiano bateu para fora da entrada aérea.

O excesso de substituições realizadas pelas duas equipes diminuiu ainda mais o ritmo de amistoso. O Brasil chegou novamente com perigo aos 17 minutos. O estreante Diego Tardelli recebeu de Júlio Baptista na entrada da área, passou por um marcador e chutou no canto. Pareiko fez boa defesa.

Aos 27 minutos, o Brasil fez bela jogada. Nilmar tabelou com Diego Tardelli, entrou na área e bateu cruzado, perto da meta da Estônia. Aos 33, Maicon chutou cruzado, para fora. Em seguida, o Brasil perdeu nova chance de gol. Diego Tardelli passou para para Júlio Baptista que, sozinho, chutou por cima do travessão. Aos 41 minutos, Kruglov foi expulso após cometer falta dura em Daniel Alves.

Ficha técnica:

Estônia 0 x 1 Brasil

Estônia - Pareiko; Jaager, Barengrub, Piroja e Klavan; Puri (Purje), Vassiljev, Dmitrijev (Vunk), Lindpere (Kruglov); Zenjov (Voskoboinikov) e Kink (Viikmae). Técnico: Tarmo Ruutli.

Brasil - Júlio César; Maicon (Daniel Alves), Lúcio (Miranda), Luisão e André Santos; Gilberto Silva, Felipe Melo, Kleberson (Elano) e Kaká (Julio Baptista); Robinho (Diego Tardelli) e Luís Fabiano (Nilmar). Técnico: Dunga.

Gols - Luís Fabiano, aos 42 minutos do primeiro tempo.

Cartões amarelos - Dmitrijev e Pareiko (Estônia); André Santos, Lúcio, Luisão, Felipe Melo, Daniel Alves e Nilmar (Brasil)

Cartão vermelho - Kruglov (Estônia)

Árbitro - Martin Ingvarsson (Suécia).

Público e renda - Não disponíveis

Local - Estádio FC Flora, em Tallin (Estônia).

Tudo o que sabemos sobre:
futebolEstôniaBrasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.