Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

Brasil reencontra Argentina no Mineirão três anos após vitória com atuação de gala

Seleção brasileira leva vantagem no histórico do confronto com 41 vitórias contra 37 triunfos do rival

João Prata, O Estado de S.Paulo

28 de junho de 2019 | 18h00

O estádio do Mineirão receberá na próxima terça-feira um dos grandes clássicos mundiais: Brasil e Argentina se enfrentarão às 21h30 pela semifinal da Copa América. Além da vaga para a decisão do torneio estará em jogo uma rivalidade centenária em que a seleção brasileira tem levado a melhor no histórico recente.

No total, foram 104 partidas disputadas, de acordo com a CBF, com 42 vitórias para a equipe brasileira, 37 para os argentinos, além de 25 empates. O Brasil marcou 163 gols e sofreu 160. A vantagem do País pentacampeão, no entanto, veio graças ao bom desempenho nos últimos anos. Nos cinco confrontos mais recentes, foram três vitórias da equipe nacional, um empate e apenas um triunfo argentino.

Os últimos dois confrontos aconteceram fora do continente. Em outubro do ano passado, na Arábia Saudita, o Brasil venceu a argentina por 1 a 0 no Superclássico das Américas. Em 2017, também em amistoso, os argentinos levaram a melhor e bateram o Brasil, na Austrália, pelo mesmo placar.

REENCONTRO NO MINEIRÃO

A última vez que se enfrentaram na América do Sul a partida aconteceu justamente no estádio do Mineirão, em 2016, e teve grande apresentação da seleção brasileira com vitória por 3 a 0 pelas eliminatórias sul-americanas para Copa de 2018. 

A seleção já comandada por Tite abriu 2 a 0 no primeiro tempo com gols de Philippe Coutinho e Neymar. O camisa 10, que está fora da Copa América por lesão, teve grande atuação aberto pela esquerda. Paulinho sacramentou a vitória no início da etapa final.O resultado serviu tirar um pouco a fama de estádio maldito por causa da derrota para a Alemanha por 7 a 1 na Copa de 2014.

NA COPA AMÉRICA

Pela Copa América não há um clássico desses desde a decisão do torneio em 2007, quando o Brasil venceu o time do então estreante Messi por 3 a 0 e levantou a taça. A seleção brasileira também superou o adversário na final de 2004, nos pênaltis. No entanto, ao analisar o histórico do confronto no torneio, os argentinos levam ampla vantagem. 

A Argentina tem 14 títulos contra oito do Brasil. Além disso, em 32 clássicos entre as seleções, os argentinos venceram 15, houve oito empates e a equipe brasileira conquistou somente nove vitórias.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.