Brasileirão dará apenas 3 vagas na Libertadores de 2011

A disputa para ir à Libertadores de 2011 ficou ainda mais acirrada para os clubes do Brasil. A Conmebol anunciou nesta quarta-feira uma alteração nos critérios de classificação para a competição continental, o que, na prática, diminui de quatro para três as vagas que estão em jogo no Campeonato Brasileiro - assim, o G-4 vira G-3.

AE, Agência Estado

22 de setembro de 2010 | 17h55

Pelas novas regras da Conmebol, o campeão da Copa Sul-Americana passa a se classificar para a Libertadores do ano seguinte. Assim, ocupa a vaga extra que era destinada ao time que tinha conquistado a edição anterior da Libertadores.

A partir de agora, o campeão da edição anterior da Libertadores passa a ocupar uma das vagas destinadas ao seu país na competição. E, como o Inter ficou com o título deste ano, o futebol brasileiro "perde" um dos representantes em 2011.

O Brasil continua com cinco representantes na Libertadores. Mas como o Inter fica com uma vaga por ser o atual campeão e o Santos terá outra pelo título da Copa do Brasil, o Brasileirão passará a classificar apenas os três primeiros colocados para a competição continental - até então, eram quatro.

O número de representantes brasileiros na Libertadores de 2011 ainda pode aumentar, desde que um clube do País seja o campeão da Copa Sul-Americana deste ano - Palmeiras, Atlético-MG, Goiás e Avaí seguem na disputa.

A divisão de vagas entre os países não foi alterada pela Conmebol, mantendo a Argentina com as mesmas cinco do Brasil e os demais com apenas três representantes cada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.