Estadão
Time campeão Brasileiro de 2015: Da esquerda para direita: Elias, Cássio, Edílson, Ralf, Felipe, Gil, Malcom, Guilherme Arana; Jadson, Vagner Love e Renato Augusto. Estadão

Brasileirão de 2016 começa com jogos em quase todos os dias

Edição terá partidas às segundas-feiras, música oficial e jogadores perfilados

Fábio Hecico e Vanderson Pimentel, O Estado de S.Paulo

14 de maio de 2016 | 05h00

O Campeonato Brasileiro, que começa neste sábado com quatro jogos, chega em sua 47ª edição com novos horários para o torcedor: partidas que serão realizadas às 16h de sábado e às 20h de segunda-feira. Assim, a rodada do fim de semana ganha mais um dia. O polêmico horário do domingo de manhã, com jogos às 11h, foi mantido, para alegria do torcedor, que aprovou isso no ano passado, e para tristeza de jogadores e treinadores, que não gostam de partidas logo cedo.

Os fãs mostraram o sucesso com boas médias de público nas partidas das 11h, mas os profissionais da bola argumentam que é um horário perigoso para os atletas. Apesar das divergências, as partidas pela manhã foram mantidas pela organização.

Outra novidade é que as equipes vão entrar em campo lado a lado. Será a estreia do hino do Brasileirão, que terá um tema específico para todos os jogos como já ocorre em algumas competições na Europa. Que sejam sete meses de festa!

ÚLTIMA EDIÇÃO

Em 2015, Corinthians foi do descrédito ao hexacampeonato

Duas eliminações dolorosas, no Paulistão diante do Palmeiras e na Libertadores para o frágil Guaraní, do Paraguai, aliadas a um desmanche no elenco, e o Corinthians era dado como carta fora do baralho em 2015. Com as saídas de Lodeiro, Sheik, Guerrero, Fábio Santos, entre outros, Tite foi colocado em xeque. Ele trabalhou calado e, na base da motivação, conseguiu não apenas reerguer o moral do time, como montar um dos elencos mais seguros e confiáveis da temporada. A equipe se entrosou, formou um meio-campo arrasador e no fim ganhou o título com sobras.

ARTILHEIRO

O Santos começou mal, figurou entre os últimos na tabela, mas emplacou uma série de vitórias graças aos gols de Ricardo Oliveira que foi o grande artilheiro da competição, com 18 gols marcados em 38 rodadas.

REVELAÇÃO

Lançar um jovem na ‘fogueira’ pode significar a perda de uma joia. Mas o Palmeiras não teve medo de apostar em Gabriel Jesus e o atacante mostrou que será um grande nome do futebol ao mostrar personalidade e faro de gol.

Tudo o que sabemos sobre:
Campeonato Brasileiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.