Brasileirão desafia os matemáticos

Atlético-PR ou Santos? A grande dúvida sobre quem vai ser campeão nacional de 2004, tamanho o equilíbrio e força das equipes, faz até pessoas acostumadas a lidar com complicadas projeções aritméticas e contas mirabolantes, na maioria das vezes precisas, divergirem nas opiniões. A única certeza: o título vai para a Arena da Baixada, como em 2001, ou para a Vila Belmiro, repetindo 2002. Restando 11 rodadas para o término do Campeonato Brasileiro, a briga pela taça, por vaga à Copa Libertadores da América de 2005 e contra o rebaixamento continua acirrada.Uma grande oportunidade para os apostadores de plantão. Bolões e loterias servem para aquecer este término de temporada, que começou sem graça, e até o momento não revelou um grande time e um craque como em anos anteriores. Perde na técnica, nas belas jogadas, ganha na emoção pela igualdade de forças.Para o estatístico Marcelo Leme de Arruda - tem como base, para suas contas, o retrospecto global dos times nos últimos 12 meses -, o Atlético-PR, líder da competição com 68 pontos, três à frente do implacável perseguidor Santos, "é favoritaço ao título". Ele acredita que com 85 pontos sai o campeão e 81 vale vaga na Libertadores. E vai além. "Pode ser até por duas ou três rodadas de antecedência, principalmente se abrir mais de três pontos de vantagem", exagera, antes de explicar. "Ano passado, 15 rodadas antes do fim, o Cruzeiro abriu vantagem de seis pontos sobre o Santos e não mais foi alcançado. Correr atrás mexe com o psicológico do perseguidor."Em seu site, o www.chancedegol.com.br, os paranaenses têm 61,4% de chances de serem campeões, contra 29,4% dos santistas. Para ele, São Caetano, 4%, e São Paulo, 2,3%, dificilmente chegariam. Podem até ameaçar, mas com incrível série de vitórias.O matemático Tristão Garcia, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, apaixonado por futebol, acredita no Santos. "Aposto um refrigerante que o Santos será campeão", afirma. Define a marca de 89 pontos como suficiente para a conquista do campeonato, "pode até ser com 87", 81 para vaga na Libertadores e 54 para fugir do rebaixamento.Responsável pelo site www.infobola.com.br, Tristão ignora sua previsões de 60% para o Atlético e acredita nos 31% do Santos. Tudo por causa da regularidade dos santistas e da média histórica de Vanderlei Luxemburgo em brasileiros. No segundo turno, o time do Paraná somou 30 pontos em 36 possíveis, contra 24 em 36 dos santistas."Mas em 98, com o Corinthians, e no ano passado, com o Cruzeiro, Luxemburgo garantiu média de 2 pontos por jogo. E esta competição é de regularidade, não de momento", justifica. "O Atlético está em momento de graça, porém, dificilmente agüentará mantê-la até o fim."Tristão garante que o São Paulo, 3% de chance, vive excelente fase para a vaga na Libertadores. Quanto ao título nacional: "Teria de quebrar o recorde de vitórias do Brasileiro (10). Somando mais 10 triunfos (já vem de três) poderia ameaçar."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.