Edison Vara/AP Photo e JF Diorio/Estadão
Edison Vara/AP Photo e JF Diorio/Estadão

Brasileirão ganha força após eliminações de Grêmio e Palmeiras

Queda na Libertadores faz com que as duas equipes possam focar apenas na disputa do nacional e nível do torneio deve aumentar

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

02 Novembro 2018 | 05h02

A rodada do final de semana do Campeonato Brasileiro marca uma nova fase na competição e justamente em sua reta final. Restando sete rodadas para o seu fim, o Brasileirão vê os principais candidatos ao título focando apenas no Nacional, algo que deve aumentar a competitividade da competição. Eliminados na Libertadores, Palmeiras e Grêmio esquecem a queda e "mudam a chave".

Embora seja líder, com 63 pontos, quatro a mais que o Flamengo, segundo colocado, o Palmeiras dividia suas atenções entre o Brasileiro e a Libertadores. Tanto que estava atuando na maioria dos jogos com um time misto ou até inteiramente reserva para dar descanso aos titulares, visando o torneio continental. O mesmo acontecia com o Grêmio, que ocupa o quinto lugar, com 52 pontos.

No caso do time gaúcho, a utilização de reservas fez com que ele se distanciasse da liderança, mas continua forte na briga por uma classificação para a Libertadores do ano que vem. Atualmente, os comandados de Renato Gaúcho estariam na pré-Libertadores de 2019, entretanto tem apenas quatro pontos a menos que o São Paulo, quarto colocado (52 contra 56).

O Palmeiras pode ampliar ainda mais sua vantagem e vai enfrentar o Santos no sábado, no Allianz Parque. Se o time de Felipão vencer e contar com um tropeço do Flamengo – que enfrenta o São Paulo – a vantagem será ainda maior.

Gremistas e palmeirenses adotaram discursos parecidos após a elimianção na Libertadores. Lamentaram a desclassificação para River Plate e Boca Juniors, respectivamente, mas deixaram claro que o foco passaria a ser o Brasileirão.

Apenas duas equipes ainda dividem suas atenções. Atlético-PR e Fluminense se enfrentam na semifinal da Copa Sul-Americana. O Furacão é o oitavo colocado, com 43 pontos, e o Flu é o 10º, com 40. Pontuação que os deixam na zona intermediária da tabela.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.