Brasileirão já teve 16 técnicos demitidos em 17 rodadas disputadas

Torneio nacional ainda não chegou sequer na metade, mas 11 equipes já decidiram trocar de comando durante a competição

O Estado de S. Paulo

25 de agosto de 2014 | 09h32

Atualizado às 11h55

A vida de treinador de futebol realmente não é fácil no Brasil. A cada ano que passa, mais os clubes do país mudam de técnico alegando falta de resultados. No Campeonato Brasileiro 2014, o índice chega a assustar: em 17 rodadas completadas até o momento, 16 treinadores já foram demitidos, uma média de quase um "professor" ficando sem emprego por rodada.

Quem encabeça a lista entre os demitidos é Ney Franco. O treinador já está em seu terceiro trabalho no Brasileirão. Depois de iniciar a campanha no Vitória, ele foi contratado pelo Flamengo. Após alguns jogos e nenhuma vitória, foi substituído por Vanderlei Luxemburgo e, na última semana, acertou o seu retorno ao Vitória, atual último colocado na tabela.

O Vitória, aliás, ao lado de Atlético-PR, Criciúma, Figueirense e Flamengo, é o time que mais trocou de técnico desde o início do torneio nacional: dois treinadores já foram demitidos.

Apesar disso, a "dança das cadeiras" não é exclusividade desses clubes e outras sete equipes também já decidiram trocar o comando com o Brasileirão em andamento.

SEQUÊNCIA IGUAL A RESULTADO
Entre os nove times que continuam com o mesmo treinador desde o início do torneio, sete deles estão nas dez primeiras colocações da tabela, com exceção de Goiás e Botafogo, atualmente 13º e 14º na tabela, respectivamente. Entre os quatro líderes da competição, grupo de times que se classifica à Libertadores no próximo ano, nenhum deles mudou e dois deles, Cruzeiro e São Paulo, dois primeiros colocados do Brasileirão, mantém os técnicos Marcelo Oliveira e Muricy Ramalho desde o ano passado.

Saídas de treinador desde o início do Brasileirão:

Atlético-MG: Paulo Autuori

Atlético-PR: Miguel Ángel Portugal e Doriva

Bahia: Marquinhos Santos

Chapecoense: Gilmar Dal Pozzo

Coritiba: Celso Roth

Criciúma: Caio Júnior e Wagner Lopes

Figueirense: Vinícius Eutrópio e Guto Ferreira

Flamengo: Jayme de Almeida e Ney Franco

Grêmio: Enderson Moreira

Palmeiras: Gilson Kleina

Vitória: Ney Franco e Jorginho

Tudo o que sabemos sobre:
Brasileirãofuteboltécnicos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.