Brasileiro é condenado na Holanda

O presidente da CPI da CBF/Nike, deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP), revelou ter recebido denúncias de que o jogador Leonardo, de apenas 17 anos, foi condenado a cumprir 40 horas de trabalho alternativo e pagar uma multa de 5 mil florins (cerca de R$ 4 mil), por usar passaporte falso para jogar no Feyenoord, da Holanda.Rebelo também disse que telefonou para o Feyenoord e só obteve informações da diretoria do clube holandês sobre o processo depois que ameaçou recorrer à Interpol. O presidente da CPI reconheceu que a pena de Leonardo ?é branda, mas alguém no clube precisa ser responsabilizado por isso".O deputado suspeita que o próprio Feyenoord tenha entregue o passaporte falso a Leonardo, que foi levado de uma escolinha de futebol no Rio para jogar na Holanda. Rebelo não quis confirmar, mas há indícios de que o documento irregular do jogador tenha sido arrumado pelo esquema montado pelo empresário Jimmy Martins.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.