Brasileiro Edmílson reclama e admite deixar o Villarreal

Palmeiras estaria interessado na contratação do volante, campeão do mundo com a seleção em 2002

EFE,

14 de janeiro de 2009 | 13h39

O volante brasileiro Edmílson reclamou nesta quarta-feira da falta de oportunidades na equipe do Villarreal e admitiu deixar o clube espanhol caso a situação não se altere. Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão Após conviver um longo tempo com problemas de lesão, o ex-jogador de São Paulo e Barcelona atuou somente em seis partidas do Campeonato Espanhol. Em apenas uma jogou por 90 minutos.Edmílson, que chegou ao clube no início da atual temporada, disse que não quer ser um problema para o Villarreal."Não quero ser um problema para o clube, para o treinador, nem para a torcida. Vim para ficar dois anos e não seis, mas meu momento pessoal é difícil. Embora esteja trabalhando para melhorar, é preciso buscar uma saída, já que não tenho jogado", assinalou."Quando cheguei, todos sabiam que eu estava há um ano sem jogar. Sem uma sequência de jogos, é difícil estar bem. Não quero ser um peso para ninguém", acrescentou.O volante reclamou que não vem sendo convocado para as partidas, mesmo livre das lesões. Além disso, afirmou que tem propostas de clubes brasileiros. Um dos interessados no futebol do atleta seria o Palmeiras."Até o dia 31 deste mês, há opções, tanto e meu país como em outros lugares. Se não tiver problemas, continuarei aqui. Mas se não jogar, será melhor ir embora", concluiu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.