Arquivo Pessoal/Guilherme Marinato
Arquivo Pessoal/Guilherme Marinato

Brasileiro sonha brilhar na Liga dos Campeões para voltar a defender a seleção russa

Guilherme Marinato é goleiro do Lokomotiv Moscou e já foi chamado para defender a seleção da Rússia

Entrevista com

Guilherme Marinato, goleiro do Lokomotiv

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

18 de setembro de 2018 | 11h00

A fase de grupos da Liga dos Campeões começa nesta terça-feira com alguns candidatos ao título e outros que admitem ser azarões, mas que estão dispostos a surpreender em busca de grandes objetivos. É o caso, por exemplo, do Lokomotiv Moscou e do goleiro Guilherme Marinato.

Em entrevista ao Estado, o goleiro de 32 anos contou que espera ir bem na Liga dos Campeões, embora sua equipe não esteja entre os favoritos, para tentar voltar a ser convocado para a seleção russa. 

Naturalizado, ele chegou a disputar alguns amistosos, mas acabou ficando fora da lista dos convocados para o Mundial. Guilherme iniciou a carreira no PSTC e em 2003 se transferiu para o Atlético-PR, onde fez poucos jogos. Em 2007, ele era reserva de Viáfara e mesmo tendo pouco espaço, chamou a atenção dos russos e o Lokomotiv o comprou.

Qual sua expectativa para a disputa da Liga dos Campeões?

A expectativa é boa. Faz muitos anos que não jogamos a Liga dos Campeões e estamos muito motivados para fazer uma boa competição. 

Muita gente aponta o grupo D, que vocês estão, entre os mais equilibrados. O que pensa do grupo?

É sim um grupo muito equilibrado. Nós, Galatasaray, Porto e Schalke 04 têm totais condições de passar de fase e sabemos que precisamos ficar atentos para não tropeçar. 

O Lokomotiv não começou tão bem a temporada. Como acha que isso pode influenciar o time na Liga dos Campeões?

Sim, estamos tendo dificuldades no campeonato. Não conseguimos ainda fazer uma sequência boa de vitórias. Chegaram jogadores novos, que pouco a pouco estão entrosando, mas eu creio que isso não irá influenciar no nosso desempenho na Liga dos Campeões.

A estreia do Lokomotiv é fora de casa, contra o Galatasaray, em Istambul. É melhor começar fora de casa ou diante de sua torcida?

Na Liga dos Campeões é indiferente se jogarmos em casa ou não. Todos os times tem muito potencial e o nível elevado. Por isso, a gente sabe que é possível ganhar em casa ou fora de casa. Mas sem dúvida, somar pontos fora de casa é algo muito importante para ir mais longe. 

Você vive um bom momento com a camisa do Lokomotiv e quase foi para a Copa do Mundo. Como acha que um bom desempenho na Liga dos Campeões pode te ajudar em relação ao crescimento no futebol europeu e de uma possibilidade de voltar a defender a seleção russa? 

Com certeza vai ajudar. A Liga é a maior vitrine do futebol mundial e espero poder fazer um bom trabalho junto com a minha equipe, que as oportunidades irão aparecer. 

O Lokomotiv nunca conquistou uma Liga dos Campeões. Isso chega a ser comentado é colocado como um sonho por parte do grupo ou preferem não tocar no assunto para não evitar mais pressão?

Nós temos que ser realistas. Temos uma grande equipe, com jogadores de muita qualidade, mas temos que ter o pé no chão e pensar somente em fazer uma boa campanha na Liga. Além disso, é importante desfrutar esse momento, pois jogar a Liga é o sonho de qualquer jogador profissional. 

Quais equipes você aponta como favoritas para a conquista da Liga?

Real Madrid, Atlético de Madrid e Juventus. Creio que são as três equipes mais preparadas para o título.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.