Brasileiros derrubam tabu no Camp Nou

Fazia 20 anos que o Real Madrid não ganhava do Barcelona no Camp Nou em jogos válidos pelo Campeonato Espanhol. O tabu caiu neste sábado graças a dois gols brasileiros: Roberto Carlos marcou no primeiro tempo e Ronaldo no segundo na vitória por 2 a 1. O Fenômeno, que jogou de chuteira azul, chegou a 12 gols na artilharia. O Real lidera com 33 pontos, três a mais que o La Coruña. Vencer o jogo era uma questão de honra para o Barcelona, por isso a torcida fez sua parte e lotou o estádio ? havia 98 mil pessoas no Camp Nou. Na arquibancada central, cartazes amarelos formavam a palavra ?Barça!?, tendo como fundo as cores do clube ? azul e grená. E quando a bola rolou, o público catalão mais uma vez que não perdoa o português Luís Figo por ter trocado o clube pelo Real Madrid em 2000 e o vaiava toda vez que ele tocava na bola. Mais de 80 jornalistas do mundo se credenciaram para cobrir a partida, que teve, entre outros espectadores ilustres, Ricardo Teixeira (presidente da CBF) e Dick Advocaat (técnico da Holanda). A aposta na marcação feita pelo técnico Frank Rijkaard mostrou-se acertada. Com quatro volantes e muita disposição para o combate, o Barça não dava espaço para que os craques do Real aprontassem. Mas havia dois problemas: o time não tinha força ofensiva e o Real tem jogadores capazes de marcar de fora da área. E foi o que aconteceu aos 36 minutos: Zidane rolou para Roberto Carlos e o lateral bateu de primeira, rasteiro: 1 a 0. No intervalo, Rijkaard fez uma revolução no time: sacou Gabri e Luís Garcia e colocou Quaresma aberto na ponta-direita e Overmars na esquerda. O jogo mudou completamente. O Barça começou a pressionar e a criar chances, enquanto o Real passou a ter espaço para armar contra-ataques. A primeira grande chance de gol foi de Raúl aos oito minutos, mas nos 20 minutos seguintes só deu Barça. Overmars, Kluivert e Gerard tiveram chance para empatar e não aproveitaram. E aí apareceu o Fenômeno. Aos 28 minutos, Roberto Carlos avançou pela esquerda e rolou na meia direita para Ronaldo. Ele dominou e bateu rasteiro no canto esquerdo para fazer o gol que havia prometido. Três minutos, inexplicavelmente, o técnico Carlos Queiroz o trocou por Portillo, deixando o apagado Raúl em campo e abdicando de sua velocidade nos contra-ataques. No Barça, Rijkaard trocou Thiago Motta por outro atacante, o argentino Saviola. E aumentou a pressão. Aos 37, Kluivert marcou de cabeça e incendiou o jogo. Mas o Barça ficou nisso. O La Coruña teve muito trabalho para ganhar em casa do Málaga por 1 a 0. Animado pela goleada por 5 a 1 que aplicou no Barcelona na rodada passada, o Málaga não se limitou a defender. A equipe galega garantiu os três pontos com um gol de Capdevilla aos 13 minutos do segundo tempo. O Osasuna confirmou que é a surpresa do campeonato. Com a vitória por 3 a 2 sobre o Celta chegou aos 26 pontos, na quarta colocação. No outro jogo deste sábado, o Betis ganhou fora de casa da Real Sociedad por 4 a 0 e chegou aos 18 pontos. Jogos deste domingo: Albacete x Racing; Atlético de Madrid x Espanyol; Murcia x Villarreal; Mallorca x Valladolid; Sevilla x Zaragoza; Valencia x Athletic Bilbao.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.