Glyn Kirk
Glyn Kirk

Brasileiros têm duelo particular no clássico entre Chelsea e PSG

Oscar e Willian, do time inglês, encaram Thiago Silva e David Luiz

O Estado de S.Paulo

11 Março 2015 | 07h00

Os brasileiros fazem um duelo à parte no clássico entre Chelsea e Paris Saint-Germain, nesta quarta-feira, em Londres, nas oitavas de final da Liga dos Campeões. A equipe inglesa, que leva a vantagem do empate sem gols – o jogo de ida, na França, terminou 1 a 1 -, conta com os brasileiros Oscar, Willian, Ramires e Filipe Luis em seu elenco. Os dois primeiros são titulares. Já o time francês tem na defesa titular os zagueiros Thiago Silva e David Luiz – o lateral Maxwell poderá atuar e Marquinhos fica no banco. Em caso de acontecer um novo 1 a 1, a decisão vai para a prorrogação. Quem vencer, garante a vaga na próxima fase.

Oscar, Willian, Filipe Luis, Thiago Silva, David Luiz e Marquinhos foram convocados por Dunga para os amistosos contra a França, dia 26 em Paris, e o Chile, dia 29 em Londres. O treinador da seleção brasileira, ao lado do coordenador Gilmar Ginaldi, estava no estádio no jogo de ida, na França.

E o treinador mais uma vez deve acompanhar o duelo. Com David Luiz titular da defesa da seleção, Dunga ainda busca o parceiro ideal e Thiago Silva pode dar passo importante na briga com Miranda caso se destaque. No meio, Oscar o Willian são os homens de confiança com a camisa amarelinha, mas a boa fase de Phillipe Coutinho pressiona a duplar a se destacar.

Se a disputa é sadia entre os brasileiros, no banco de reservas o clima é tenso. Os técnicos trocaram alfinetas na véspera da partida. “Julgava que uma equipe inglesa não poderia ser surpreendida por um estilo de jogo agressivo, porque isso é o que temos no nosso país. Enfrentamos equipes da Championship, da League One e da League Two, mas a mais agressiva foi a do PSG. Espero mais futebol e menos agressividade desta vez”, afirmou o treinador português José Mourinho, técnico do Chelsea.

Laurent Blanc rebateu, criticando o comportamento do brasileiro naturalizado espanhol Diego Costa. “Ele gosta de ir para a dividida, para o contato e irritar os adversários. Faz parte do jogo dele. É necessário para ele”, afirmou o francês.

Atual líder do Campeonato Inglês, o Chelsea pode se aproximar do desempenho da temporada passada na Champions, quando parou nas semifinais. Já o Paris Saint Germain, atual campeão francês, tem pela frente uma tarefa difícil, já que o Chelsea perdeu apenas um jogo em toda a temporada. O duelo serve de uma tentativa de vingança para a equipe da França, eliminada na temporada passada justamente pelo rival londrino. Depois de levar a melhor em seus domínios por 3 a 1, os comandados por Laurent Blanc perderam por 2 a 0 na capital inglesa.

O técnico José Mourinho tem uma dúvida na escalação, já que o volante sérvio Nemanja Matic se contundiu na vitória sobre o Tottenham pela Copa da Liga Inglesa. Com isso, Ramires poderá aparecer entre os titulares. No PSG, a baixa é o atacante Lucas, que sofreu lesão muscular na coxa direita e só deverá voltar aos gramados no fim deste mês. Novamente, o argentino Javier Pastore integrará o trio ofensivo da equipe.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.