Brasília também prepara CPI do Apito

A Câmara dos Deputados deu início nesta quinta-feira ao processo para criar a CPI do Apito, para investigar a manipulação de resultado de jogos do Campeonato Brasileiro, do Paulistão e da Libertadores. O deputado federal Asdrúbal Bentes (PMDB-PA) protocolou requerimento com as assinaturas de 224 deputados de 13 partidos pedindo a instalação da comissão - eram necessárias 171 assinaturas para que o pedido fosse apresentado à Mesa da Câmara. ?É preciso verificar com urgências as fraudes. Há dois árbitros (Edílson Pereira de Carvalho e Paulo José Danelon) que admitiram manipular resultados. Quem garante que isso não se estende a outros campos do País??, questionou Asdrúbal Bentes.O deputado defende uma investigação profunda e ressalta que os dois árbitros estão manchando as imagem do futebol e colocando em risco a credibilidade do esporte. Asdrúbal Bentes foi mais longe, demonstrando preocupação com a origem do dinheiro utilizado pelos integrantes do esquema de manipulação de partidas. ?Pode vir até do narcotráfico??, afirmou o parlamentar.Para Asdrúbal Bentes, o trabalho da CPI do Apito, se instalada, poderá ser feito conjuntamente com a CPI dos Bingos. O requerimento entregue à Mesa será agora avaliado pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e depois enviado à presidência da Câmara. A previsão é de que em duas semanas deve sair a decisão sobre a criação ou não da CPI.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.