Brasiliense bate o Atlético-PR aos 46

A estrela do experiente meia Marcelinho Carioca brilhou e serviu para salvar o Brasiliense neste domingo, ao marcar aos 46 minutos do segundo tempo o gol da vitória por 2 a 1 sobre o Atlético Paranaense, no Estádio Boca de Jacaré. Agora, após duas vitórias consecutivas, o time do Distrito Federal parece estar em ascensão no Campeonato Brasileiro e se aproxima da zona de classificação para a Copa Sul-Americana (é 14.º, com 12 pontos), enquanto o Atlético segue na lanterna (22.º, com apenas três).No primeiro tempo, e mesmo enfrentando os reservas do time paranaense, o Brasiliense mostrou mais eficiência no meio-campo e teve melhores chances. Pituca fez 1 a 0 aos 15 minutos, aproveitando rebote da defesa adversária num cruzamento de Marcelinho Carioca. A resposta do Atlético-PR foi uma bola na trave do atacante Cléo, ao 28 minutos.O Brasiliense poderia golear, mas perdeu a chance. As falhas da defesa fragilizaram o meio-campo, a equipe caiu de produção no segundo tempo e o Atlético aproveitou para avançar. Aos 6 minutos, Rodrigo acertou um chute de fora de área para empatar em 1 a 1, na etapa final.Perdendo fôlego com a expulsão de Ticão, o recuado Atlético indicou que resistiria à pressão apesar da desvantagem de um jogador a menos. Mas o meia Marcelinho Carioca, que voltava de uma contratura muscular, aos 46 minutos acabou com o sonho do quarto empate do Atlético-PR no Brasileirão, ao tocar a bola na saída do goleiro Tiago Cardoso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.