Brasiliense bate São Paulo no Morumbi

Não valeu nem como treino. Apático, o São Paulo perdeu por 2 a 1 para o Brasiliense, de virada, hoje, no Morumbi, e viu frustrada a primeira tentativa de acertar o time para o Mundial de Clubes da Fifa. Após a quarta derrota em casa no Campeonato Brasileiro, a torcida ficou com uma certeza: o futebol da equipe ? em 12.º lugar, com 45 pontos ? terá de melhorar muito para o torneio, de 11 a 18 de dezembro, no Japão. O Brasiliense agradeceu e, apesar de ainda estar em situação muito complicada ? na 19.ª posição, com 36 pontos ?, conquistou resultado fundamental para tentar fugir do rebaixamento. No início do jogo, parecia que os paulistas seriam arrasadores. Não deram tempo para os visitantes respirarem e na primeira pressão abriram o placar. Aos 3 minutos, Lugano chutou forte e Eduardo defendeu no susto. Mas o São Paulo insistiu: Cicinho tabelou com Amoroso, que devolveu de calcanhar, e o lateral tocou no canto para marcar o primeiro. Em dois minutos, o time de Paulo Autuori criou chances para ampliar. Aos 11, Cicinho cruzou, Amoroso chegou de carrinho, mas não alcançou. Aos 14, Souza bateu escanteio, Fabão tocou de cabeça e acertou o travessão. Depois disso, teve mais posse de bola, mas errou demais nos cruzamentos e esbarrou na retranca do rival. O jogo estava tranqüilo, até demais. Por isso, a torcida nem teve muito com o que vibrar. Manifestou-se apenas quando o volante Vampeta ? adversário de longa data, desde quando passou pelo Corinthians ? pegava na bola.COMODISMO - Na etapa final, o São Paulo pagou pelo comodismo. Com menos de um minuto, Dida foi à linha de fundo e cruzou para Igor empatar. Mesmo tendo sofrido o gol, o time da casa não mudou a postura: lento, tinha dificuldades para armar as jogadas e só assustou Eduardo em cobranças de falta de Rogério Ceni, aos 4, aos 40 e aos 36. Ficou evidente que só o Brasiliense estava interessado na partida. A marcação no meio-campo melhorou e o São Paulo não conseguia jogar ? prova disso é que Amoroso e Cristian não pegaram na bola. O rival aproveitou os espaços. Aos 24, Lindomar fez belo passe para Igor, e os quatro zagueiros são-paulinos ficaram observando o atacante completar, frente à frente com Rogério Ceni, e virar o resultado. Por pouco os visitantes não ampliaram, quando Igor acertou a trave de Rogério. A série de treinos para o Mundial começa mal, mas pelo que deixou de jogar, o resultado poderia ter sido bem pior para o São Paulo.

Agencia Estado,

27 de outubro de 2005 | 22h24

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.