Carl Recine/Reuters
Carl Recine/Reuters

Bravo rejeita primeira convocação de Rueda e desfalca Chile em amistosos

Goleiro se envolveu em polêmica após a seleção não conseguir se classificar para a Copa do Mundo da Rússia

Estadão Conteúdo

14 de março de 2018 | 21h58

Logo em sua primeira convocação na seleção chilena, o técnico Reinaldo Rueda já terá uma situação complicada para resolver. Claudio Bravo, um dos principais líderes do grupo, recusou a chamada do treinador e será desfalque nos amistosos diante da Suécia, em Estocolmo, e Dinamarca, em Aalborg, nos dias 24 e 27 de março, respectivamente.

+ Colecionadores do álbum da Copa terão novidade para guardar figurinhas

+ Fifa confirma mais de 356 mil ingressos da Copa alocados em nova fase de vendas

Bravo apareceu na lista inicial anunciada por Rueda, mas a Associação Nacional de Futebol Profissional do Chile (ANFP) informou que o jogador "se recusou a aceitar a convocação". Posteriormente, o goleiro revelou ter se reunido com o treinador e lamentou a situação.

"Lamento profundamente que tenham me chamado contra minha vontade, porque ao longo dos anos ganhei um mínimo de respeito com esse escudo. Espero que vocês entendam minha decisão neste momento", escreveu o jogador em suas redes sociais.

A ausência de Bravo se dá na primeira convocação após o jogador ser protagonista de uma polêmica. Após a derrota por 3 a 0 para o Brasil na última rodada das Eliminatórias, que selou a exclusão do Chile da Copa, a esposa do goleiro disparou contra os outros jogadores da seleção, o que teria deixado o atleta sem ambiente.

Além de Bravo, o ex-flamenguista Reinaldo Rueda não terá outros medalhões da seleção, mas estes por opção. Valdivia, Mena, Gonzalo Jara e Marcelo Días foram preteridos pelo treinador. Os destaques Arturo Vidal, do Bayern de Munique, e Alexis Sánchez, do Manchester United, no entanto, estão na lista.

Confira a convocação da seleção chilena:

Goleiros: Johnny Herrera (Universidad de Chile), Gonzalo Collao (Cobreloa), Brayan Cortés (Colo Colo).

Defensores: Miiko Albornoz (Hannover), Jean Beausejour (Universidad de Chile), Paulo Díaz (San Lorenzo), Valber Huerta (Huachipato), Igor Lichnovsky (Necaxa), Guillermo Maripán (Alavés), Gary Medel (Besiktas), Erick Pulgar (Bologna), Enzo Roco (Cruz Azul).

Meio-campistas: Charles Aránguiz (Bayern Leverkusen), Marcos Bolados (Universidad Católica), Pedro Pablo Hernández (Celta de Vigo), Mauricio Isla (Fenerbahçe), Diego Valdés (Morelia-MEX), Arturo Vidal (Bayern de Munique).

Atacantes: Nicolás Castillo (Pumas-MEX), Felipe Mora (Cruz Azul), Martí Rodríguez (Cruz Azul), Ángelo Sagal (Pachuca-MEX), Alexis Sánchez (Manchester United) e Eduardo Vargas (Tigres-MEX).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.