Michaela Rehle/Reuters
Michaela Rehle/Reuters

Breno deixa a prisão em 20 de dezembro e deve voltar ao São Paulo

Tribunal informa que zagueiro brasileiro será solto após cumprir dois terços de sua pena por atear fogo em sua própria casa, em Munique

O Estado de S. Paulo

05 de dezembro de 2014 | 10h12

Breno terá a chance de passar o Natal com sua família e recomeçar sua carreira no ano que vem. Preso em Munique desde 2011 por ter ateado fogo em sua própria casa, o zagueiro vai ser solto no dia 20 de dezembro após cumprir dois terços de sua sentença. Nesta sexta-feira, o Tribunal de Justiça da Baviera informou que a pena de três anos e nove meses foi suspensa.

"Este é o meu maior presente. Estou muito feliz", comemorou Breno jornal Bild após a confirmação da ordem da Justiça. Advogado do defensor, Sewarion Kirkitadse disse que o caso foi muito tedioso. "Agora ele está feliz por estar de volta à sua família e ser capaz de continuar a sua carreira".

Com isso, além de passar as festas de fim de ano no Brasil, ele poderá finalmente voltar a exercer sua profissão e inclusive ser integrado ao elenco do São Paulo no início da próxima temporada. Ainda na prisão, Breno assinou um vínculo com o clube tricolor como forma de ajudá-lo na sua recuperação.

Revelado pelo São Paulo em 2007, Breno foi vendido para o Bayern de Munique por US$ 19 milhões (R$ 49 milhões), mas uma série de lesões no joelho o impediu de ter uma boa sequência de jogos. Em 2011, acabou preso após atear fogo na própria casa e foi autorizado a cumprir a pena no regime semi-aberto no fim do ano passado por bom comportamento. Atualmente ele trabalha na área administrativa no Bayern.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.