Érico Leonan/Divulgação
Érico Leonan/Divulgação

Breno pede à torcida 'comportamento alemão' no Morumbi

Para zagueiro, são-paulinos precisam apoiar mais o time

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

22 de setembro de 2015 | 12h29

Os tropeços em pleno Morumbi em jogos recentes como Chapecoense, Ceará e Goiás não deixam o São Paulo se sentir muito confiante para enfrentar o Vasco, nesta quarta-feira, pelo confronto de ida das quartas de final da Copa do Brasil. As seguidas vaias da torcida causaram na semana passada reclamações do técnico Juan Carlos Osorio e nesta terça o zagueiro Breno reforçou o tom e pediu aos são-paulinos um comportamento semelhante ao das torcidas na Alemanha, onde atuou.

"Lá os torcedores sempre tentam apoiar os jogadores e aplaudem até mesmo quem erra um passe em uma partida da Liga dos Campeões. Se o jogador erra, mas percebe o apoio da torcida, ele recupera a autoestima. Seria legal que a torcida do São Paulo pudesse fazer o mesmo", comentou Breno, que na Alemanha defendeu o Bayern de Munique e teve passagem também pelo Nuremberg.

Na última quinta-feira, o São Paulo jogou no Morumbi e saiu de campo vaiado ao fim do empate sem gols com a Chapecoense, pelo Campeonato Brasileiro. Após, a partida Osorio reclamou da falta de apoio vindo das arquibancadas. "Na Europa é diferente. Se o time está perdendo, a torcida não deixa de apoiar e isso ajuda bastante a quem está jogando", afirmou Breno.

O estádio do São Paulo tem testemunhado fracassos do time em mata-mata nos últimos anos. Em 2012, caiu em casa diante do Santos, na semifinal do Campeonato Paulista, no ano seguinte, perdeu para a Ponte Preta na semifinal da Sul-Americana e em 2014, foi eliminado no local em três competições. Pelo Estadual, caiu diante da Penapolense, na Copa do Brasil, perdeu para o Bragantino e na Sul-Americana, deu adeus ao perder para o Atlético Nacional.

Para enfrentar o Vasco, nesta quarta, às 22 horas, no Morumbi, o São Paulo deve ser escalado com: Rogério Ceni; Bruno, Rodrigo Caio, Lucão e Matheus Reis; Breno, Thiago Mendes e Paulo Henrique Ganso; Michel Bastos, Alexandre Pato e Luis Fabiano. A partida de volta será na próxima semana, no Rio de Janeiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.