Briga entre torcedores e polícia invade gramado e clássico grego é adiado

O clássico grego entre Panathinaikos e Olympiakos foi adiado neste sábado por causa de uma briga generalizada que começou nos arredores do estádio Apostolos Nikolaidis e terminou nos gramados.

Estadão Conteúdo

21 Novembro 2015 | 18h36

A confusão iniciou nas ruas duas horas antes do horário marcado para o duelo. Torcedores sem ingressos tentaram invadir o estádio e atiraram pedras nos policiais. A briga depois se estendeu para as arquibancadas e tomou conta do campo quando rojões foram atirados em direção ao time do Olympiakos, que fazia o aquecimento antes do jogo. Um teria estourado muito próximo ao atacante islandês Alfred Finnbogason, que não se feriu. A ameaça, no entanto, fez com que a equipe retornasse ao vestiário e informasse à arbitragem que não entraria em campo por falta de segurança.

A direção do Panathinaikos afirmou que o rojão não feriu ninguém e pediu que a partida acontecesse com a condição de que seria paralisada caso houvesse novo acidente. Os torcedores continuaram a confusão e invadiram o gramado. Atiraram placas de publicidade, cadeiras e rojões. A polícia tentou contê-los com gás lacrimogêneo. O árbitro Andreas Pappas esperou por uma meia hora para, oficialmente, adiar a partida.

A violência nos estádios é recorrente na Grécia. Em março do ano passado, o Parlamento do país criou uma nova lei para tentar evitar casos como esse, que prevê a anulação da partida em que haja episódio de violência. Por isso, a imprensa grega acredita que no domingo será anunciada vitória do Olympiakos e especula-se que o campeonato possa ser paralisado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.