Divulgação
Divulgação

Briga entre torcidas na A3 do Paulista acaba na delegacia

Rojões e garrafas foram atiradas contra a polícia

Agência Estado, Estadão Conteúdo

25 de março de 2016 | 17h36

Torcedores do São José, de São José dos Campos, e do Flamengo, de Guarulhos, protagonizaram cenas de violência em partida válida pela Série A3 do Campeonato Paulista, quinta-feira à noite, no Estádio Martins Pereira, no Vale do Paraíba. Fogos de artifício e garrafas foram disparadas contra o campo e a Polícia Militar encontrou amplo artefato com os torcedores.

Quando o placar marcava 1 a 0 para o Flamengo, com 21 minutos de bola rolando, fogos de artifício e objetos cortantes foram atirados por torcedores do São José em direção ao local onde estava a torcida flamenguista. O jogo teve que ser paralisado. A bola voltou a rolar e aos 26 minutos mais uma vez o árbitro precisou parar a partida. O ocorrido foi relatado na súmula.

"Informo que foi paralisada a partida (...) devido a fogos de artifício e garrafas que estavam sendo arremessadas de fora do estádio para dentro do campo de jogo, colocando em risco o assistente Rafael de Souza Penatte e torcedores de ambas equipes. Este fato gerou muita correria nas arquibancadas do estádio", escreveu o árbitro Roberto Pinelli. Na súmula, ele cita ainda que foi informado por um policial militar de que a torcida do São José é que atirava os artefatos.

Segundo a Polícia Militar, foram apreendidas 11 barras de ferro, facas, canivetes, rojões e estiletes. Catorze torcedores foram levados à delegacia para prestar depoimento, mas logo todos foram liberados. Três pessoas ficaram feridas.

Em outra oportunidade, as duas torcidas já haviam se estranhado. No ano passado, também pelo Campeonato Paulista da Série A3, um confronto envolveu 130 pessoas e deixou um ferido no encontro entre Flamengo e São José.

Notícias relacionadas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.