Briga generalizada marca jogo de preliminar da Copa da Uefa

Confronto começa durante jogo entre Zrinjski e Partizan e se alastra por toda cidade bósnia de Mostar

20 de julho de 2007 | 09h17

Trinta e seis pessoas feridas, 27 delas policiais, em Mostar, na Bósnia, em uma briga entre as torcidas do time da casa, o Zrinjski, e o Partizan, de Belgrado (Sérvia), pela fase reliminar da Copa da Uefa. Seis pessoas foram presas.  A pancadaria começou durante a partida - vencida pelo time visitante por 6 a 1 -, mas se proliferou pelas ruas de Mostar. O jogo teve de ser interrompido por pouco menos de meia hora, pois torcedores da equipe da casa atiravam pedras coqutéis molotov no campo.Muitos torcedores do Partizan usavam camisetas com imágens dos antigos líderes sérvios Radovan Karadzic e Ratko Mladic, condenados pela Justiça Internacional por genocídio e outros crimes de guerra após o fim dos conflitos que ocorreram nos balcãs no começo da década de 90.  Duranta a partida esses torcedores gritavam lemas de apoio aos ex-líderes, o que acirrou ainda mais os ânimos do público local, que partiu para cima em um quebra-quebra que tomou conta de toda a pequena cidade bósnia.  Algumas ruas de Mostar viraram verdadeiras "zonas de guerra", relatou as autoridades locais nesta sexta-feira. O grande enfrantamento ocorreu na praça central da cidade, onde os torcedores de ambos os times, os moradores locais e a polícia foram protagonistas de uma griga generalizada. Segundo o portavoz da polícia de Mostar, Srecko Bosnjak, dos seis torcedores detidos, cinco são de Belgrado, acusados de ter começado a confusão com provocações racistas.

Tudo o que sabemos sobre:
Copa da Uefa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.