Briga no Morumbi deixou 12 feridos

O Morumbi foi palco de cenas de pancadaria antes do jogo entre São Paulo e River Plate, nesta quarta-feira à noite, pelas semifinais da Copa Libertadores da América. Já nas arquibancadas do estádio, os torcedores argentinos entraram em confronto com a polícia e a briga deixou um saldo de 12 feridos, mas nenhum caso grave - foram 11 policiais e 1 torcedor do River, que se recusou a receber atendimento médico e foi para o vestiário da equipe argentina.Os problemas, no entanto, começaram bem antes da briga na arquibancada. Segundo o comandante do policiamento no Morumbi, major Walter Mota, foi realizada uma reunião ao meio-dia desta quarta-feira com a delegação do River Plate na qual os dirigentes do clube argentino informaram que haveria apenas um ônibus com torcedores do time.O major Walter Mota disse que foi combinado que este grupo seguiria junto com o time para o estádio e seria protegido por escolta policial.Mas a delegação do River foi surpreendida por um grupo de torcedores do São Paulo já perto do portão de entrada do Morumbi. O ônibus teve seis vidros quebrados por pedradas. Ninguém se feriu."Eu trabalho nisso há 20 anos e nunca vi coisa igual. De repente, eles fecharam a rua e avançaram sobre a gente", disse o motorista do ônibus, o são-paulino Aparecido de Lima. Segundo ele, não eram integrantes de torcida organizada. "Era um grupo que se juntou ali mesmo."Além disso, outros dois ônibus com torcedores do River, que não haviam contatado a polícia para pedir escolta, foram apedrejados na chegada ao estádio.A ?recepção? na chegada ao estádio só esquentou o clima dentro do Morumbi. Situados na parte inferior das arquibancadas, os torcedores do River foram alvos de copos de água, bandeirinhas e outras coisas mais atiradas pelos são-paulinos sentados no anel superior. E tentaram revidar com paus arrancados dos assentos.A polícia tentou intervir na "troca de gentilezas" das torcidas e começou o confronto com os torcedores do River, que deixou 12 feridos. E, para justificar a briga, os argentinos ainda acusaram os policiais de terem tentado tirar suas faixas do estádio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.