Briga para não cair atinge 10 clubes

Enquanto o São Paulo curte o título do Campeonato Paulista de 2005, nove clubes ainda se debruçam em contas para fugir do rebaixamento. O único clube confirmado na Série A-2 do próximo ano é a Internacional de Limeira, que somou apenas nove pontos em 17 jogos. As próximas duas rodadas vão definir os outros três times que deixarão a elite estadual e a matemática ainda deixa 10 clubes em risco, e alguns deles já estão em pânico.O vice-lanterna Atlético Sorocaba, com 13 pontos, e o União Barbarense, antepenúltimo com 14 pontos, parecem condenados a ocupar mais duas vagas. Os dois times estão em situações complicadíssimas. Para escaparem da queda, precisam vencer seus jogos restantes e torcerem para que Rio Branco e Ponte Preta, seus concorrentes mais diretos, percam seus jogos.Rio Branco, 17º, com 18, e Ponte Preta, 16º, com 19 pontos, são teoricamente os times que também correm os maiores riscos de formar o bloco dos rebaixados. A Ponte Preta, aparentemente tem a pior situação, porque seus adversários são teoricamente mais fortes de que seus concorrentes. O time de Campinas enfrenta o São Paulo, no Morumbi, e encerra sua participação contra o Santo André, em Campinas. Neste dois jogos, a Ponte precisaria pelo menos de quatro pontos, ou seja, vencer um e empatar o outro.Além disso, precisa torcer contra o Rio Branco, que tem jogos aparentemente mais tranqüilos. O time de Americana terá pela frente o Palmeiras em casa e o Paulista, fora, em Jundiaí.A partir do 12o colocado para baixo, a situação já não é tão tranqüila. Nesta posição está o Marília com 22 pontos. Para escapar, o MAC necessita de pelo menos mais uma vitória ou dois empates (Guarani e Santos). Em 13o está a Portuguesa com 20 pontos, com dois jogos na capital, diante de Corinthians e São Caetano, e luta por pelo menos uma vitória nestes dois confrontos e um empate para não depender de tropeço do Rio Branco.O Guarani, com 20 pontos, vive a mesma situação do time do Canindé. Uma vitória e um empate nos próximos dois jogos contra Marília e Palmeiras, livraria os campineiros de qualquer problema. O União São João também está numa situação similar. Os ararenses estão com 20 pontos na 15a posição, no entanto, seus dois próximos jogos aparentemente são mais tranqüilos: a rebaixada Inter de Limeira fora de casa e o União Barbarense em Araras.A matemática é tão rigorosa, que até mesmo o Palmeiras, 10º colocado com 24 pontos, ainda tem uma mínima chance de cair.Mas seria vítima de um verdadeiro desastre. Teria que perder seus dois últimos jogos, para Rio Branco e Guarani, ambos ameaçados, enquanto o próprio Rio Branco teria que vencer seus dois últimos jogos (Palmeiras e Paulista), atingindo os mesmos 24 pontos.Ambos teriam, então, as mesmas sete vitórias e a vaga seria decidida no saldo de gols, que atualmente é de dois para o Palmeiras e menos oito para o time de Americana. A Portuguesa Santista, que com 23 pontos também vive situação parecida, precisa apenas de um ponto para se livrar definitivamente.A verdade é que os dirigentes de todos estes clubes devem estar arrependidos de terem aceito a proposta da Federação Paulista para rebaixar quatro clubes. A competição foi muito rápida, com apenas um turno e 19 rodadas, sem tempo de recuperação para os times que sofreram algum percalço no início da competição. E o fraco nível técnico da Série A-2 evidencia uma grande distância com os prováveis rebaixados da Série A-1.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.