Briga para se livrar do rebaixamento é constante na rodada

Além do jogo do Corinthians, Flamengo, Paraná, Atlético-MG, América-RN e Goiás lutam para fugir do descenso

12 de outubro de 2007 | 21h41

O Flamengo tem colecionado vexames quando joga em Curitiba. Neste sábado, contra o Paraná, um novo revés colocaria o time de Joel Santana mais uma vez próximo da zona de rebaixamento e deixaria turbulento o ambiente na Gávea. O Paraná, que estréia o técnico Saulo de Freitas, vive situação delicada. Só uma vitória mantém viva a esperança de continuar na Série A. Aliás, o fantasma da Série B também assombra o Atlético-MG e o América-MG fazem o duelo entre o desesperado e o praticamente rebaixado. Mas os mineiros esperam confirmar a fase de reação em Natal. Depois do empate diante do Grêmio, no Sul, o time comandado por Emerson Leão busca se distanciar das últimas colocações da tabela. O Galo é o 18.º colocado, empatado com o Corinthians, o primeiro time da degola. No América, o técnico Paulo Moroni aposta no veloz atacante Giovane.  Já os gaúchos do Grêmio precisam da vitória contra o Goiás, em casa, para voltar à briga pela Libertadores. Mas o técnico Mano Menezes tem muitos desfalques: o zagueiro Léo e os volantes Sandro Goiano e Eduardo Costa, suspensos, e o volante Gavillán, na seleção paraguaia. No Goiás, onde o alerta vermelho já começou a soar após alguns maus resultados consecutivos, a diretoria ofereceu R$ 5 mil de prêmio a cada jogador pela vitória.

Tudo o que sabemos sobre:
Brasileirão Série A

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.