Divulgação/Guarani Futebol Clube
Divulgação/Guarani Futebol Clube

Brinco de Ouro vai a leilão com lance mínimo de R$ 126 milhões

Terreno do estádio do Guarani em Campinas é avaliado em R$ 210 milhões e possui uma área total de 34.811,23 metros quadrados

Estadão Conteúdo

23 de fevereiro de 2015 | 17h56

O Estádio Brinco de Ouro da Princesa, do Guarani, está sendo leiloado em um site de leilões eletrônicos. O terreno é avaliado em R$ 210 milhões, mas tem o lance mínimo estipulado em R$ 126 milhões e ficará disponível até o dia 18 de março, quando o leilão será levado à sede do Fórum Trabalhista de Campinas.

Desta forma, o pregão federal, arrematado pela empresa de relógios Magnum no final da temporada passada, por apenas R$ 44,4 milhões, será cancelado pela Justiça. Como o Guarani possui uma dívida trabalhista que gira em torno de R$ 68 milhões, o Fórum Trabalhista de Campinas leva a prioridade no leilão.

Leiloado em um site, o terreno recebe destaque com o estádio Brinco de Ouro como um prédio localizado na Avenida Imperatriz Dona Tereza Cristina e que possui uma área total de 34.811,23 metros quadrados. Diferentemente do primeiro leilão, desta vez o Guarani não terá apoio da Magnum, que descartou qualquer possibilidade de adquirir o terreno para ajudar o clube.

A penhora do Brinco de Ouro da Princesa se iniciou ainda em 2013, quando Álvaro Negrão era o presidente do clube. Diversas dívidas públicas e principalmente trabalhistas levaram a Justiça a tomar tal medida. Afundado em problemas financeiros, o Guarani, campeão brasileiro de 1978, disputa a Série A-2 do Campeonato Paulista e a Série C do Campeonato Brasileiro.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolGuaraniBrinco de Ouro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.