Bruno cobra São Paulo confiante para reverter vantagem na Copa do Brasil

Ao São Paulo restou acreditar no próprio potencial para que consiga reverter a vantagem nesta quarta-feira, contra o Santos, pela semifinal da Copa do Brasil. O time encerrou a preparação em um treino fechado e, após a atividade, o lateral-direito Bruno disse que, além da expectativa para a decisão, o grupo precisa de autoconfiança para ir à casa do adversário e superar a derrota por 3 a 1 sofrida no Morumbi.

CIRO CAMPOS, Estadão Conteúdo

27 de outubro de 2015 | 19h20

"Treinamos várias possibilidades de jogo que, bem praticadas, deram certo. Temos que estamos confiantes e concentrados para jogar na Vila Belmiro", disse o lateral. O São Paulo precisa ganhar por três gols de diferença para confirmar a passagem para a final da Copa do Brasil. Caso contrário, será eliminado para o Santos pela sétima vez seguida em mata-matas nos últimos 15 anos.

A grande dificuldade do São Paulo está em acabar com uma série muito positiva do Santos. A equipe da Vila Belmiro ostenta 11 vitórias consecutivas em casa pelo Campeonato Brasileiro e uma delas foi diante do próprio time do Morumbi, quando ganhou por 3 a 0 em setembro, sem grandes dificuldades.

"Todos estão falando que é impossível, mas o grupo não largou e vamos lutar até o final por essa vaga na Libertadores. Lógico que tínhamos que brigar pelo título, mas em um ano complicado isso já seria uma vitória muito grande", comentou.

Durante 1h30min o São Paulo treinou nesta terça-feira sem a presença dos jornalistas. Nesse período o técnico Doriva acertou a equipe e definiu o substituto do volante Thiago Mendes, que recebeu o terceiro cartão amarelo e não enfrenta o Santos. A provável escalação titular deve ter: Rogério Ceni; Bruno, Lucão, Luiz Eduardo e Matheus Reis; Rodrigo Caio, Wesley (Hudson) e Ganso; Michel Bastos, Alexandre Pato e Luis Fabiano.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSão Paulo FCBruno

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.