Paulo Fonseca/Efe
Paulo Fonseca/Efe

Bruno defende Luis Fabiano de críticas da torcida: 'É uma minoria'

Lateral do São Paulo destaca grupo unido para reagir na temporada 

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

15 de maio de 2015 | 14h46

O atacante Luis Fabiano foi o grande alvo dos protestos da torcida do São Paulo pela eliminação na Copa Libertadores, mas ganhou nesta sexta-feira um defensor no elenco. O lateral-direito Bruno disse que apenas uma minoria critica o camisa 9 e destacou que o verdadeiro são-paulino não tem condutas do tipo.

Ao chegar no aeroporto de Congonhas no dia seguinte à eliminação para o Cruzeiro, em Belo Horizonte, Luis Fabiano foi xingado por alguns torcedores e chamado de "pipoqueiro". "Acredito que é uma minoria que fez isso. O verdadeiro torcedor está para nos apoiar, tanto nas derrotas como nas vitórias", afirmou o lateral.

As ofensas irritaram Luis Fabiano, que durante a entrevista no aeroporto se referiu aos torcedores como "idiotas" e ainda olhou para os lados para tentar identificar de onde vinham os gritos. O atacante desperdiçou um dos três pênaltis do São Paulo na derrota por 4 a 3 nas cobranças. O goleiro Fábio fez a defesa.


Bruno tem se destacado nas últimas partidas do São Paulo pela boas subidas ao ataque e atuações que lhe fizeram recuperar a posição de titular. O jogador contou ainda que antes do treino desta sexta-feira o elenco e o técnico Milton Cruz se reuniram para uma conversa para tentar recuperar o moral.

Durante o dia a expectativa era saber como Luis Fabiano e Alexandre Pato iam se comportar. Os dois passaram os últimos dias trocando declarações sobre a disputa da vaga de titular. Segundo Bruno, o clima de tensão já diminuiu. "Os dois são grandes amigos e conversaram, assim como todos nós. Nenhum jogador aceita ficar no banco e o grupo está unido. De repente alguém falou algo na hora da cabeça quente", explicou. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.