Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Bruno Henrique admite que Palmeiras merece cobranças por eliminação

Volante reconhece frustração do time por eliminação nas quartas de final da Copa do Brasil diante do Cruzeiro

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

27 de julho de 2017 | 15h00

Em uma reapresentação silenciosa e triste depois da eliminação na Copa do Brasil, diante do Cruzeiro, o Palmeiras colocou o volante Bruno Henrique para dar entrevista e coube ao jogador, que não pode atuar na partida, as explicações pelo adeus à competição. Na opinião dele, as críticas sobre o rendimento do time são justas e cabe ao elenco procurar reagir o quanto antes.

Bruno Henrique não pode atuar pela competição por ter chegado ao clube depois do fim do período de inscrições para a Copa do Brasil e viu da tribuna do Mineirão o empate em 1 a 1 que causou a eliminação do Alviverde. "Quando perde é ruim. Todo o elenco triste, cada um no seu canto. Cada um respeita o outro, deixamos quieto os colegas para trabalharmos", afirmou o volante.

O retorno do time para São Paulo foi marcado por uma discussão no hotel onde a delegação estava hospedada, em Belo Horizonte, após o retorno do Mineirão. O conselheiro do clube, Carlos Degon, foi protestar contra a eliminação do time, com cobranças para o elenco e o diretor de futebol, Alexandre Mattos. Degon precisou ser contido por seguranças e alguns jogadores.

O volante palmeirense admitiu que críticas são merecidas. " A cobrança, desde que não haja agressão física, é apropriada. Somos profissionais e temos que saber receber da melhor maneira possível, de forma que não nos atrapalhe. Nosso grupo está fechado, focado. Quando é eliminado, é normal virem críticas, muitas coisas de fora. Temos que saber lidar com isso", disse.

A eliminação nas quartas de final da Copa do Brasil deixa o Palmeiras com mais responsabilidade para se classificar na Copa Libertadores. No dia 9, no Allianz Parque, a equipe recebe o Barcelona, do Equador, pelas oitavas de final, e precisa reverter a desvantagem de 1 a 0 construída em 5 de julho, no confronto de ida, no Guayaquil.

"O que está no foco agora é o próximo jogo. Temos que dar resposta o quanto antes, já contra o Avaí, no fim de semana", disse Bruno Henrique sobre a partida de sábado, no Allianz Parque, pelo Campeonato Brasileiro. Além do volante, voltam a ficar à disposição jogadores que não puderam atuar na Copa do Brasil por não terem sido inscritos: Mayke, Luan, Juninho e Deyverson.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.