Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Bruno Henrique descarta favoritismo do Palmeiras no clássico contra o Santos

Volante também colocou a Libertadores no passado e disse que o time não faz contas para ser campeão

O Estado de S.Paulo

02 Novembro 2018 | 21h25

O volante Bruno Henrique, capitão do Palmeiras, concedeu entrevista coletiva nesta sexta-feira, na véspera do clássico contra o Santos, no Allianz Parque, pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro. Apesar de o time alviverde estar na liderança da competição, o jogador tratou de descartar qualquer favoritismo.

"O Santos é uma grande equipe, tem grandes jogadores. Eles vêm em uma ascensão, assim como nós também. É um jogo diferente, temos de entrar ligados os 90 minutos. Sabemos a força do nosso time e do nosso torcedor, mas não somos favoritos. Temos de fazer muito em campo para sairmos vencedores", afirmou.

O adversário está na briga por uma vaga para a Libertadores. Atualmente, ocupa a sétima colocação, com os mesmos 46 pontos do Atlético-MG, o sexto colocado, e último time dentro do grupo que vai à competição continental. 

O Palmeiras lidera com 63, quatro à frente do Flamengo, que está em segundo. A equipe comandada por Felipão, no entanto, precisa se reerguer após a eliminação para o Boca Juniors na semifinal da Libertadores na última quarta-feira.

"Já passamos momentos assim durante o ano, que vínhamos de uma adversidade, tínhamos grandes jogos pela frente e correspondemos bem. A Libertadores já passou, agora é focar totalmente no Brasileiro. É um clássico, um jogo difícil. Estaremos jogando em casa com a força da nossa torcida e esperamos fazer um grande jogo para conquistar a vitória", disse o meio-campista.

Bruno Henrique também pediu que os jogadores esqueçam a vantagem. “Não trabalhamos com números futuros, o Felipão bate muito na tecla do jogo a jogo. Não entramos nesta questão de ‘faltam tantos pontos ou quantos jogos’. Temos de pensar no próximo jogo, os próximos jogos serão os mais importantes. Temos de estar focados, cada jogo agora é uma final. Não podemos nos preocupar com a matemática, mas focar 100% no próximo jogo para vencer e buscar o título”, concluiu.

Faltam sete rodadas para o término do Campeonato Brasileiro. Depois de enfrentar o Santos, o Palmeiras visitará o Atlético-MG no outro domingo, dia 11, às 17h, no estádio Independência, pela 33.ª rodada do torneio nacional.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.