CR Flamengo
CR Flamengo

Bruno Henrique reforça Flamengo na Libertadores; David Luiz será ausência

Equipe rubro-negra visita a Universidad Católica, no Chile, nesta quinta-feira pela terceira rodada da fase de grupos do torneio continental

Redação, Estadão Conteúdo

27 de abril de 2022 | 16h20

Bruno Henrique é considerado peça imprescindível no Flamengo e, após três jogos afastado por lesão no joelho direito, volta em duelo que pode encaminhar a vaga do time às oitavas de final da Libertadores, nesta quinta-feira, em visita à Universidad Católica, no Chile. O atacante está entre os 24 relacionados pelo técnico Paulo Sousa, que liberou o zagueiro David Luiz para resolver questões particulares.

Bruno Henrique sentiu dores no joelho direito no duelo com o Talleres, pela segunda rodada da Libertadores, ficando afastado dos compromissos com São Paulo, Palmeiras e Athletico-PR. Justamente quando decolava na temporada, escalado com mais liberdade pela esquerda do ataque.

Ele trabalhou normalmente nos últimos dias e mostrou ao treinador português que já está em condições de atuar, diferentemente de Rodrigo Caio, Ayrton Lucas e Matheuzinho. O trio também foi a campo na terça e quarta-feira, mas ainda não estará à disposição.

Não querendo ficar muito tempo fora por causa da tendinopatia, Bruno Henrique solicitou tratamento intensivo no Flamengo para acelerar a recuperação e, ao treinar normalmente, deve inclusive reforçar o time titular, no lugar de Lázaro, seu substituto nos jogos do Brasileirão.

O Flamengo embarcou para o Chile no começo desta quarta-feira. Os relacionados por Paulo Sousa que viajaram são:

  • Goleiros: Hugo Souza, Diego Alves e Santos
  • Laterais: Isla, Rodinei, Filipe Luis e Wesley
  • Defensores: Léo Pereira, Cleiton e Pablo
  • Meio-campistas: Willian Arão, João Gomes, Andreas Pereira, Thiago Maia, Daniel Cabral, Victor Hugo, Diego Ribas, Arrascaeta e Éverton Ribeiro
  • Atacantes: Bruno Henrique, Gabriel Barbosa, Pedro, Lázaro e Marinho

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.