Daniel Tapia/Reuters
Daniel Tapia/Reuters

Bruno Henrique sofre trauma na perna, mas tem lesão descartada no Flamengo

Jogador chegou a ser levado para o hospital durante a partida contra o Independiente Del Valle, mas exames iniciais apontaram que não houve nada grave

Redação, O Estado de S.Paulo

20 de fevereiro de 2020 | 01h57

O Flamengo volta do Equador com bom empate na partida de ida da Recopa Sul-Americana e aliviado com a condição física de Bruno Henrique, autor do primeiro gol da equipe no empate por 2 a 2 com o Independiente Del Valle. Depois de ser levado ao hospital logo após empatar o jogo, aos 21 minutos do segundo tempo, Bruno Henrique foi examinado em um hospital próximo ao estádio, sendo diagnosticado um trauma na perna direita. Ele se chocou com o goleiro Pinos. O atacante será submetido a novos exames, mas está afastada qualquer possibilidade de lesão mais séria.

Quem também deixou a partida sentindo dores foi o zagueiro Rodrigo Caio, que pediu para ser substituído no segundo tempo com um problema na coxa esquerda. Ainda sem saber a exata gravidade das lesões, o técnico Jorge Jesus comentou as substituições forçadas, principalmente a entrada de Pedro, que acabou marcando o segundo gol, no lugar de Bruno Henrique.

"O Pedro é um jogador que depende muito do que a equipe faça para ele. É um jogador de área. O Bruno pode fazer isso. Precisava de um jogador que fizesse a saída. Estamos preocupados com o que aconteceu com o Bruno e torcemos para que não seja muito grave", disse o treinador português.

"Fiz as substituições e mantive minha ideia a respeito do jogo. Pelas características do adversário e do Pedro, pelos jogadores que tínhamos, achei que ele seria a melhor opção dentro da minha estratégia", completou o treinador, que a partir desta quinta-feira começa a preparar a equipe para a disputa da final da Taça Guanabara, diante do Boavista, sábado, no Maracanã.

 

Tudo o que sabemos sobre:
FlamengofutebolBruno Henrique

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.