Wilton Júnior/AE - 14/03/2010
Wilton Júnior/AE - 14/03/2010

Bruno minimiza vaias da torcida do Flamengo

Depois da vitória suada sobre o Caracas, goleiro afirma que os torcedores têm direito de desabafar

AE, Agência Estado

22 de abril de 2010 | 10h24

Envolvido em recente polêmica com o meia Petkovic, Bruno foi um dos alvos da revolta do torcedor do Flamengo durante a vitória por 3 a 2 sobre o Caracas e, assim, um dos jogadores mais vaiados na atuação ruim da equipe. O goleiro, porém, tentou minimizar os protestos e disse considerar natural as reclamações.

"Quem paga o ingresso quer ver as coisas acontecendo direito. A gente tenta fazer o melhor em campo e as vaias são normais. Não temos tempo para lamentar ou achar culpados. Temos que erguer a cabeça e continuar trabalhando. A torcida tem todo o direito de se expressar, desabafar. Sai de casa, paga ingresso caro e não vê as coisas acontecerem", afirmou.

Apesar de reconhecer que o Flamengo não jogou bem, Bruno ressaltou a dedicação da equipe para conseguir o triunfo. "O Flamengo tentou fazer o melhor em campo. O Caracas explorou os contra-ataques. Não faltou raça e nem vontade. O time jogou bem, mas eles exploraram os contra-ataques e marcaram os gols", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCopa LibertadoresFlamengoBruno

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.