Brunoro diz que Kleina não está ameaçado no Palmeiras

A diretoria do Palmeiras garantiu nesta sexta-feira que uma derrota do time para o Ceará, neste sábado, pela 18ª rodada da Série B, em Fortaleza, não será capaz de derrubar o técnico Gilson Kleina do cargo. A eliminação na Copa do Brasil, quarta-feira, diante do Atlético-PR, colocou pressão no elenco após o presidente Paulo Nobre ter feito cobranças duras pela apatia do time.

CIRO CAMPOS, Agência Estado

30 de agosto de 2013 | 12h17

Mesmo líder da Série B a equipe passou a gerar desconfiança depois da derrota por 3 a 0 em Curitiba e nesta sexta-feira o diretor-executivo do clube, José Carlos Brunoro, reuniu-se com o elenco e comissão técnica. "As avaliações são feitas constantemente e se há um técnico que tem força do clube, ele é o Kleina. Gosto do trabalho dele e quando ele passou a ter as condições ideais de trabalho, passou a liderar a Série B", contou. "Para mim, perder para o Ceará não vai mudar nada", completou.

Apesar de elogiar o trabalho do técnico, Brunoro se esquivou de garantir a permanência de Kleina em 2014, ano do centenário, ao dizer que o planejamento para a próxima temporada ainda não começou a ser discutido.

O dirigente afirmou que na manhã desta sexta-feira se reuniu com os jogadores para cobrar reação. Ele garantiu que o encontro foi tranquilo e marcado pela receptividade, apesar do tom exaltado das declarações do presidente na última quarta-feira. "Ele é um cara que fala o que sente, é autêntico e tem nisso o seu grande carisma. O grupo entendeu esse tipo de manifestação", disse Brunoro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.